Aeroporto de Austin

Página 1 de 2 1, 2  Seguinte

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

Aeroporto de Austin

Mensagem por Admin em Dom Jun 21, 2015 6:06 pm

O Aeroporto fica próximo do McKinney Falls (Como mostrado no mapa, destacados de vermelho), tem uma infraestrutura moderna e, como na maioria dos aeroportos, procura maximizar a experiência de ser o primeiro contato do visitante com a cidade. Por isso, pode-se notar esculturas de guitarras por exemplo, deixando claro o orgulho de Austin por sua fama de “Capital da música ao vivo”.
(Link do mapa onde aparece o Aeroporto e o Parque McKinney: bit.ly 1dXqb5q)
avatar
Admin
Admin

Mensagens : 742
Data de inscrição : 15/05/2015

Ver perfil do usuário http://pressagiosdofim.forumeiros.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Narração - John

Mensagem por Admin em Dom Jun 21, 2015 6:07 pm

Após resgatar a sua mala e direcionar-se para o saguão do aeroporto, John depara-se com um lugar pouco movimentado, muito menos do que esperava. Os olhares são desconfiados e os passos apressados. Muito diferente do que os folhetos de viagem prometem, quando falam de pessoas festivas e de personalidade forte.

Do alto do segundo andar, é possível ver um policiamento relativamente forte, que ronda a área externa. No caminho, uma das placas indica uma rua bem próxima onde é possível encontrar alguns taxis.
avatar
Admin
Admin

Mensagens : 742
Data de inscrição : 15/05/2015

Ver perfil do usuário http://pressagiosdofim.forumeiros.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

John - Narração

Mensagem por Merlin em Qui Jun 25, 2015 4:32 pm

*Não era bem como eu pensava...*

Solicito informações ao redor, mas recebo apenas desvio de olhares e passos apressados.
Uma péssima primeira impressão dos texanos que fazia jus à sua reputação consagrada
pelos filmes hollywoodianos. *De fato, estou no lugar errado.*

Busquei um reconforto em uma maquina de salgadinhos, comprando um pacotinho de
batatas e uma barra de chocolate caramelada com amendoim e biscoito.



Sigo pelos corredores me guiando pela sinalização do aeroporto até encontrar a rua dos
táxis. Aceno para o taxista o cumprimentando com um sotaque conterrâneo e me apresento
como John Smith. Ao entrar em seu carro lhe ofereço um pouco de minhas batatas e informo
o parque como meu destino final.

Demonstro a ele minha indignação com a má educação das pessoas de hoje (mesmo que ele
tbm tenha sido mal educado comigo) e como fui mal recepcionado no aeroporto.
" -As pessoas não são mais educadas como antigamente...."

Conto sobre minha carreira de biólogo especialista em urina de morcegos e minha aventura
nas ilhas remotas do pacífico com morcegos gigantes:
"- Estive em uma remota ilha do oceano pacífico chamada de Kiki Ko'Tuá, que no
dialeto localsignifica 'Dentes amarelos de olhos esbugalhados devoradores de alma'.
Os nativos deram este nome a mais de 1000 anos pois lá se encontra o maior morcego
da face da terra, que chega a mais de um metro e meio de envergadura! São criaturas
adoráveis e dóceis, mas naépoca que o nome foi dado a ilha eles não sabiam disso ainda. :/"


Conto a ele também, em segredo, sobre meu experimento que revolucionará a América em
um tom megalomaníaco comum entre os texanos:
"- Um novo tipo de plástico mais maleável que tem a aparência e textura de couro,
e que poderá ser reciclado em locais especializados espalhados por todo o país.
- Não é genial!?"


Além disso, pergunto a ele sobre as novidades que percorrem a nossa capital da musica ao vivo.
avatar
Merlin

Mensagens : 11
Data de inscrição : 15/05/2015
Idade : 40

Ver perfil do usuário http://rpgnext.com.br

Voltar ao Topo Ir em baixo

Narração - John

Mensagem por Admin em Sex Jun 26, 2015 3:21 am

Um senhor baixinho, aparentemente cheio de manias e pelo saindo dos ouvidos é que dirige para John. No começo do contato, é notável a preocupação do taxista recorrendo ao retrovisor interno frequentemente para vigiar o passageiro falastrão.

Em dado momento, o senhor até esboça ímpeto em falar, mas, ao ser atropelado pela avalanche de simpatia, espera pacientemente até o fim das histórias, vez o outra coçando a careca acentuada, para só depois se pronunciar: - Hehehe. Desculpe por isso... Austin sempre foi alegre, mas, ultimamente... Bom, Não sabemos mais quem é um cidadão de bem e um desses sequestradores aí. Está um verdadeiro inferno e inclusive muitos shows já foram cancelados. O taxista suspira cansado, e continua, mudando rapidamente de assunto: - Mas e esses morcegões aí, só vive lá mesmo? Se eles tiverem com muita fome, corre risco que morder uma pessoa não?...
avatar
Admin
Admin

Mensagens : 742
Data de inscrição : 15/05/2015

Ver perfil do usuário http://pressagiosdofim.forumeiros.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Aeroporto de Austin

Mensagem por Merlin em Qua Jul 08, 2015 10:51 pm

Olhando para o homem conto-lhe uma história:

"Veja, havia uma lenda naquela ilha sobre diversas pessoas que desapareciam do nada, e logo os nativos locais culparam as famigeradas grandes bestas voadoras. Mas, depois descobriu-se que as pessoas se perdiam na floresta por conta de um pequeno escorpião que sua picada é indolor e seu veneno é alucinógeno e paralisante. Ou seja, moral da história é que na grande maioria das vezes a grande besta não é a culpada, e sim as menores criaturas. Pois elas se esgueiram e se escondem nas mais finas frestas, e quando menos esperamos, elas atacam de forma indolor e paralisante...."

Quando finalmente chego ao meu destino compartilho uma de minhas barra enérgicas de chocolate com o taxista e sigo para o parque agradecendo-o pela companhia.
avatar
Merlin

Mensagens : 11
Data de inscrição : 15/05/2015
Idade : 40

Ver perfil do usuário http://rpgnext.com.br

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Aeroporto de Austin

Mensagem por Admin em Sex Ago 07, 2015 4:26 pm

FIM DA NOITE
avatar
Admin
Admin

Mensagens : 742
Data de inscrição : 15/05/2015

Ver perfil do usuário http://pressagiosdofim.forumeiros.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Narração - Haji

Mensagem por Admin em Qui Set 03, 2015 6:35 am

Depois de haver descoberto pistas que o levavam à Austin, onde pretendia apresentar-se à famosa seita Presságios Vívidos, conhecida por ser uma das esperanças da Nação Garou, por fornecer sempre presságios seguros sobre os próximos passos da Wyrm, permitiu-se cochilar enquanto o avião não pousava no destino.

Quando acordou, as luzes do sol iluminavam o interior do avião pousado, onde acabava de acordar. Ainda assim, era um ambiente escuro para se estar, donde só podia entrever que não parecia haver mais ninguém. Uma análise ligeira o faz concluir (ao menos momentaneamente) que parecia ter sido esquecido até a data em que, talvez, o Aeroporto estivesse fechado. Não havia ninguém no avião e nenhuma movimentação até onde seus olhos podiam alcançar.

Quando o Theuge se acomoda então na poltrona do corredor, afim de averiguar melhor a situação do ambiente que estava, uma faísca vinda do teto à alguns metros de distância de si, ilumina a fileira de poltronas por breve instante, aumentando ainda mais a sensação de abandono.

avatar
Admin
Admin

Mensagens : 742
Data de inscrição : 15/05/2015

Ver perfil do usuário http://pressagiosdofim.forumeiros.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Aeroporto de Austin

Mensagem por Haji em Qui Set 03, 2015 10:13 pm

Haji acha estranho após primeira olhada no entorno, com imensa sensação de solidão ele se levanta da poltrona, pega sua pequena mochila e a coloca nas costas. O garou sente o forte calor na cidade, apesar de ser ainda bem cedo.

O jovem se direciona a porta do avião, sentindo-se estranhamente incomodado por não ver meia alma viva até onde seus olhos alcançam.

"Cacete...muito estranho isso, será que eu dormi demais?"

Ainda sem se valer de sua percepção espiritual, Haji Bakkari sai do avião para atravessar o cemitério de aviões.
avatar
Haji

Mensagens : 16
Data de inscrição : 03/09/2015

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Narração - Haji

Mensagem por Admin em Sex Set 04, 2015 3:59 am

Flexionou então os joelhos, no intuito de acessar o primeiro degrau para a descida, quando pensou ouvir algo. À guisa da criança assustada que imagina-se vendo monstros no armário, Haji ponderava se aquele "Psiu" que acabara de ouvir, não podia ser, apenas um estranho efeito do vendo, ou sua imaginação fertilizada pelo cenário pouco convencional.

O viajante voltou-se mais uma vez para as escadas, convencido de que não era nada quando então as luzes atrás de si se acenderam, projetando sua sombra para frente. Donde já havia se decidido não haver ninguém, surgiu então uma voz sem dono, em alto e bom tom: - Falei com você! Volte aqui pra dentro e vamos conversar. Dizia uma voz que ecoava em sua mente.
avatar
Admin
Admin

Mensagens : 742
Data de inscrição : 15/05/2015

Ver perfil do usuário http://pressagiosdofim.forumeiros.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Aeroporto de Austin

Mensagem por Haji em Sex Set 04, 2015 6:24 am

Haji fica em estado de alerta extremo ao ouvir a voz sem dono. Se vira rapidamente em direção a voz, tentando usar um pouco do que sabia para sentir alguma energia da wyrm no local Haji não sente nada e volta para dentro do avião, já retirando sua D'Siah, a espada egipcia, fetiche que tinha dedicado em si.

."Porra, que será isso..."

-----

Haji Bakari rolls 8 dice to sentir a wyrm 1,9,1,7,1, 1,8,7 [failure]

-
avatar
Haji

Mensagens : 16
Data de inscrição : 03/09/2015

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Narração - Haji

Mensagem por Admin em Sab Set 05, 2015 4:01 am

Uma ligação parecia ter se estabelecido entre Haji e um outro alguém. Sabia disso pois sentia sua mente algo ocupada, como que se dedicando a uma tarefa enquanto executa outras automaticamente. Tanto que, agora, os detalhes lhe fugiam à percepção. Estava mais desatento, e como bom Theurge, sabia que isso era efeito da comunicação telepática.

Quando fez o caminho de volta, retirando a adaga no curto percurso, se deu conta de que o fez quase instintivamente e não saberia descrever sua própria ação para terceiros: - Guarde essa buginganga, pequeno Peregrino. Se eu quisesse te machucar, teria o feito num dos dias em que estive aqui, esperando você acordar.

A frase ecoa estranhamente nos recônditos de sua alma e Haji se perguntava como tal entidade teria esperado dias até que enfim acordasse, quando então teve sua resposta como se sua mente tivesse sido lida: - Isso mesmo. Não faça essa cara de espanto. Você dormiu alguns dias e agora, Austin se tornou um antro das sombras. O Caern tombou e poucos Garous ainda lutam por algo aqui... E quando eu digo poucos, são menos de 10, talvez 5, eu não sei.

Aquela voz faz uma pausa, talvez esperando que Haji assimilasse as informações crueis antes de continuar, pois a ligação mental permanecia: - Você é o segundo Theurge vivo entre os dois que restam. Disso eu sei. Fui enviado por alguém que apesar de ter muito poder, não conseguiria se comunicar com um Theurge que não fala com espíritos... À propósito, você não deve ter falado com muitos espíritos até hoje, né?

Um riso curto e forçado, como o de alguém que deseja fazer chacota, finaliza mais uma parte do discurso que já chegava ao seu verdadeiro fim: - Bom. Tem alguém que quer muito que vocês sobrevivam a isso, mas por hora, não há muito mais que eu possa dizer.Tudo o que eu tenho que fazer é, te juntar c os outros, para que não seja trucidado enquanto atravessa a rua e assim ganho meu passaporte pra dar o fora desse antro. Topa? Mais uma vez, a voz finaliza com um sorriso sonoro.
avatar
Admin
Admin

Mensagens : 742
Data de inscrição : 15/05/2015

Ver perfil do usuário http://pressagiosdofim.forumeiros.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Aeroporto de Austin

Mensagem por Haji em Sab Set 05, 2015 6:37 am

Haji escuta o que diz o espírito em estado atônito enquanto volta a guardar sua adaga.

- Então ficou aqui me esperando acordar...


"Realmente...ele provavelmente poderia mesmo ter me feito algum mau antes se quisesse.

A notícia de que o caern que o esperava havia caído aumenta a sensação ruim que o garou já sentia, trazendo imagens de desespero a sua mente.

"Droga...mal cheguei e a casa caiu."

- Ok, pode me levar até os que restaram!
avatar
Haji

Mensagens : 16
Data de inscrição : 03/09/2015

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Aeroporto de Austin

Mensagem por Admin em Qua Dez 02, 2015 1:04 am

FIM DA NOITE

avatar
Admin
Admin

Mensagens : 742
Data de inscrição : 15/05/2015

Ver perfil do usuário http://pressagiosdofim.forumeiros.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

FIM DA NOITE

Mensagem por Admin em Seg Mar 07, 2016 1:11 am

avatar
Admin
Admin

Mensagens : 742
Data de inscrição : 15/05/2015

Ver perfil do usuário http://pressagiosdofim.forumeiros.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Narração - Suzanne

Mensagem por Admin em Qui Dez 08, 2016 4:10 pm



O tempo decorrido entre visitar a lan house, assistir o vídeo, voltar à casa e então seguir para o aeroporto havia transcorrido com velocidade, chegando então a marca de 09:30 da manhã.

-----------------------------------------------------------
OFF:
Por enquanto os jogadores que estão separados estão agindo em horários diferentes, por isso a atualização dos horários será feita para cada um, conforme foi feito aqui.

Suzanne pode narrar ações que vão desde sua chegada à própria casa até o aeroporto.
avatar
Admin
Admin

Mensagens : 742
Data de inscrição : 15/05/2015

Ver perfil do usuário http://pressagiosdofim.forumeiros.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Aeroporto de Austin

Mensagem por Suzanne O'Bran em Qui Dez 08, 2016 4:36 pm

Suzanne chegou em casa e estava frustrada, e cuspindo marimbondos. Pega algo na sua bolsa e entrega a sua irmã que se arrumava para ir trabalhar.  

_Humf!

_Tem alguém brincando comigo, só pode.

_Quando tiver um tempinho dê uma olhadinha nisso para mim.  Sem pressa!

Começa a tirar a roupa ao caminho do banho deixando tudo espalhado e sem ter a mínima vontade de recolhe-la no momento.  Esse não era muito o feitio de Suzanne,  que só fazia este tipo de coisa quando estava muito esgotada ou sem paciência.

_Te encontro no trampo. Só vou tomar essa ducha aqui e dar uma passada rápida no aeroporto para ver o que "eu mesma" quero "comigo". - Diz fazendo uma careta, mas sem revelar muito humor-

_E pelo visto tenho certeza que eu não vou gostar muito do que tenho a me dizer. - Diz coçando a bunda no caminho e silenciado-se-

Suzanne não fechou a porta do banheiro e antes de tomar banho, deu uma bela cagada e nem se limpou,  deixou para fazer isso dentro do chuveiro.

O banho era mesmo renovador, fica ali até sua mana ir embora  Não estava muito afim de papo; mas cumprimentaria ela quando o fizesse.

Quando terminou o banho e se aprontou por fim, seguiu para o aeroporto colocando o som do carro em um rock pesado e antigo:  "cowboys from hell" do pantera para começar...

Estaciona o carro no estacionamento do aeroporto e caminha até o local que deveria ir, apesar de tudo estava determinada. O banho e a dose homeopática de pantera serviram para colocar tudo nos eixos.
avatar
Suzanne O'Bran

Mensagens : 326
Data de inscrição : 16/05/2015
Idade : 33

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Narração - Suzanne

Mensagem por Admin em Ter Dez 13, 2016 10:37 pm

Percebendo o estado de aparente preocupação de Sucanne, sua irmã pouco diz além de: - Pode deixar. Vamos descobrir por que deixaram isso numa lan house... Sorriu como alguém que deseja animar um amigo triste.

Em meio a trilha sonora de peidos, água do vaso e gemidos, Suzanne percebe quando sua irmã a deixa, trancando a porta do apartamento.

Seguiu então daquele momento até o aeroporto à sós, quando passou a tentar localizar o lugar onde precisaria estar. Depois de alguns minutos de busca sem êxito, ao pedir ajuda para um funcionário da limpeza, o senhor de aparência humilde respondeu: - Acho que a senhorita vai ter que ir na administração... Disse, apontando para os andares de cima: - Acho que essa sala aí fica na área restrita...  Despreocupadamente o homem voltou-se novamente para a tarefa da limpeza.
avatar
Admin
Admin

Mensagens : 742
Data de inscrição : 15/05/2015

Ver perfil do usuário http://pressagiosdofim.forumeiros.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Aeroporto de Austin

Mensagem por Suzanne O'Bran em Ter Dez 13, 2016 11:13 pm

Com um sorriso simpático Suzanne responde ao senhor:

_Obrigado querido. Até breve.

Caminha até os andares de cima conforme indicada e o pior, não parecia ter nenhum plano em mente. Esperava ser parada por alguém, com sorte não seria(a depender do ponto de vista) , mas se fosse, talvez seria melhor.
avatar
Suzanne O'Bran

Mensagens : 326
Data de inscrição : 16/05/2015
Idade : 33

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Narração - Suzanne

Mensagem por Admin em Qui Dez 15, 2016 9:52 pm

Depois de haver chegado ao piso superior, a Andarilho seguiu para uma sala que lembrava um departamento de escritório erguido por divisórias de PVC. Dentro dele, o ambiente era marcado pelo clima mais frio dos condicionadores de ar, bem como pelo falatório ao telefone de alguns funcionários.

Para sua surpresa, Suzanne avançava para as áreas restritas sem parecer ser notada. Até que seguiu uma direção tal dos corredores em que notou que precisaria retornar, já que os números das salas diminuíam ao invés de aumentar, como desejava. Nesse momento, uma funcionária de cabelo curto e bem apessoada notou a falta de familiaridade de Suzanne com o lugar, colocando-se no seu caminho: - Bom dia. Quem você está procurando?
avatar
Admin
Admin

Mensagens : 742
Data de inscrição : 15/05/2015

Ver perfil do usuário http://pressagiosdofim.forumeiros.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Aeroporto de Austin

Mensagem por Suzanne O'Bran em Qui Dez 15, 2016 10:53 pm

Suzanne sorriu demonstrando carisma e naturalidade. Ela não se espantou em ser abordada; já estava esperando mesmo por isso; afinal não conhecia o lugar e queria ajuda.

_Bom dia minha flor.  Eu sou a agente O'Bran; FBI e preciso de ajuda para chegar a "sala da diretoria". -alcança dentro da bolsa o distintivo e apresenta por um breve momento-

_Calma, não se assuste, não tem ninguém em perigo... é só uma inspeção de rotina.

_Pode ser?

Era comum certas inspeções surpresas acontecerem, principalmente as ligadas ao terrorismo e, ou; segurança orgânica.

Austin sofreu muitos ataques nos últimos dias e era perfeitamente cabível tal ação.  Era uma precaução a mais.
avatar
Suzanne O'Bran

Mensagens : 326
Data de inscrição : 16/05/2015
Idade : 33

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Narração - Suzanne

Mensagem por Admin em Qua Dez 21, 2016 6:49 pm

A moça que não tinha identificação nem uniforme, observa o distintivo demoradamente. Seu semblante era de surpresa e parecia concatenar ideias a respeito até que, ao fim de alguns segundos, respondeu: - É claro... Tentava agora esbanjar naturalidade: - Pode me seguir por aqui? Perguntou retoricamente, seguindo o caminho sem esperar resposta.

Um ou dois minutos depois de haverem seguido pelos corredores estavam diante de uma porta no final de um dos caminhos que haviam tomado. A moça bateu e abriu um lado da porta dupla vagarosamente, para em seguida espreitar com a face projetada para dentro da sala: - Senhor, temos aqui a agente Suzanne do FBI. Apresentou conforme dizia no distintivo, ao que uma resposta difícil de decifrar foi dada e a moça retornou abrindo caminho para Suzanne ao escancarar aquele lado da porta.

De dentro da ampla e luxuosa sala que tinha um clima de inverno, um senhor debruçado em papeis ergue o olhar para a Andarilho assim que ela entra.
avatar
Admin
Admin

Mensagens : 742
Data de inscrição : 15/05/2015

Ver perfil do usuário http://pressagiosdofim.forumeiros.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Aeroporto de Austin

Mensagem por Suzanne O'Bran em Qui Dez 22, 2016 7:16 pm

Aquele nome deve ter aguçado a lembrança do homem. Pelo menos assim ela esperava.

Com um sorriso no rosto ela diz :

_Senhor...

Olha em seguida para funcionária do aeroporto, parecia que o teor da conversa que teriam era de cunho particular.
avatar
Suzanne O'Bran

Mensagens : 326
Data de inscrição : 16/05/2015
Idade : 33

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Narração - Suzanne

Mensagem por Admin em Seg Jan 02, 2017 6:55 pm

O velho pigarreia enquanto se livra dos óculos, deixando-os em cima da papelada. Em resposta, a funcionária fecha a porta pesada que bate com firmeza.

Com alguma dificuldade e movimentos lentos, ele afasta a cadeira da mesa, recorre a outros óculos e se levanta: - Senhorita Suzanne, certo? Já de pé e ostentando uma vestimenta impecável, aponta para um móvel, querendo evidenciar para onde se dirigiria: - Tem algo aqui pra você. Caminhou até um arquivo, onde começou a dedilhar algumas pastas, de costas para a Andarilho: - Eu deveria ser só um mensageiro, mas, vou quebrar o protocolo para fazer-lhe um apelo. Se importa?
avatar
Admin
Admin

Mensagens : 742
Data de inscrição : 15/05/2015

Ver perfil do usuário http://pressagiosdofim.forumeiros.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Aeroporto de Austin

Mensagem por Suzanne O'Bran em Seg Jan 02, 2017 9:55 pm

Suzanne se despediu da moça com um "tchauzinho" gentil, mas não era debochada como costumava ser; apesar de se divertir um pouco com a ação.

O velho filho da puta sabia de tudo, como já era de se esperar, e apesar dele ser um mosca morta e estar apressada; ele foi gentil.  

Aquele senhor era um homem poderoso e Suzanne sabia que por de trás de homens poderosos, existiam criaturas igualmente poderosas.  Prefere não pisar no calo de ninguém; pegaria a mensagem assim que possível e iria embora.

_Esta certo...- dizia em um tom cordial- por que não?

_Sou toda ouvidos senhor... - dizia enquanto levava a mão para trás da cintura. Era o caminho mais curto de sua arma, detestava surpresas-
avatar
Suzanne O'Bran

Mensagens : 326
Data de inscrição : 16/05/2015
Idade : 33

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Narração - Suzanne

Mensagem por Admin em Sex Jan 06, 2017 5:44 pm

Sem muita dificuldade, o velho encontra e retira a pasta do arquivo, trancando-o e pondo a chave no bolso do terno antes de se dirigir até próximo a Suzanne.

Sem qualquer expressão, ele estende a pasta fina como quem oferece: - Aqui você vai encontrar uma foto e um endereço. A pasta está lacrada e eu não sei nada além do que vou falar. Então não me pergunte de quem se trata, onde fica o lugar e nem porque. Tudo que me pediram pra dizer foi: "************************"

Finalizo então com o meu apelo: - Alguém de quem gosto muito depende de que a senhorita cumpra o que pedem. Então, caso não o faça, gostaria que soubesse que não será só a senhorita que sofrerá consequências, mas eu também.

-------------------------------------------------------
OFF:

*Avisarei o recado em PVT
avatar
Admin
Admin

Mensagens : 742
Data de inscrição : 15/05/2015

Ver perfil do usuário http://pressagiosdofim.forumeiros.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Aeroporto de Austin

Mensagem por Conteúdo patrocinado


Conteúdo patrocinado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Página 1 de 2 1, 2  Seguinte

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum