- Umbra -

Página 1 de 10 1, 2, 3, 4, 5, 6, 7, 8, 9, 10  Seguinte

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

- Umbra -

Mensagem por Admin em Qua Jun 17, 2015 1:25 am

A Penumbra de Austin é parecida com tantas outras de outras cidades. Nos locais mais urbanizados, os prédios mais novos e que, portanto, não possuem representação no mundo espiritual, ainda assim estão lá, compostos por um emaranhado de teias de complexidade arquitetônica. Estes inevitavelmente são em maior número do que os que possuem real representatividade e, portanto, repletos de aranhas padrão que renovam suas teias com indizível zelo.

Pelas ruas, espíritos enraizados nas crostas internas de semáforos sussurram mantras para permitir ou vetar a passagem dos humanos. Espíritos luminosos dançam no alto de postes assim como alguns falastrões passam por fios telefônicos. Apesar de toda a movimentação espiritual, é um lugar muito mais silencioso que nas esferas físicas, onde os espíritos só podem ser escutados quando muito próximo.

Aqui, gaia é mais saudável e a natureza cresce mais, pequenos tufos de mato crescem de rachaduras no asfalto e concreto, ninguém poda as trepadeiras e nem varre as folhas do chão, o que algumas vezes confere à penumbra de Austin, um ar de abandono, como em praticamente todas as cidades.

avatar
Admin
Admin

Mensagens : 742
Data de inscrição : 15/05/2015

Ver perfil do usuário http://pressagiosdofim.forumeiros.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Narração - Tadewi

Mensagem por Admin em Qua Jun 17, 2015 1:30 am

Um percurso de silêncio inquietante se desvenda juntamente com as brumas umbrais à medida que Tadewi percorre a ponte da Lua. Não haviam espíritos lunas protegendo o caminho.

Embora isso fosse de veras perturbador, não era de se espantar, pois estavam em fase de lua nova.

À essa altura, o lupino se encontrava nas alturas, nas extremidades do Reino Etéreo de acordo com seus cálculos e logo encontrar-se-ia no seu destino, caso tudo desse certo.
Perfazia a estrada luminosa com toda a velocidade que a sua forma natural permitia, quando escutou um vívido sussurro ao pé do ouvido. Era algo como uma respiração de um viajante igualmente ágil, que antecedeu breves segundos de uma fala: - Não temos muito tempo. Não há tempo para testes. Os testes virão depois. Por agora só quero saber de uma coisa... qual o seu presente para retribuir o presente que te entregarei agora?

Ao tentar encontrar o dono da voz telepática, Tadewi observa um espírito luna solitário, um foco luminescente que viaja ao seu lado.
avatar
Admin
Admin

Mensagens : 742
Data de inscrição : 15/05/2015

Ver perfil do usuário http://pressagiosdofim.forumeiros.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: - Umbra -

Mensagem por Suzanne O'Bran em Qua Jun 17, 2015 12:20 pm

Tadewi caminhava na trilha de luna, certamente este não era o caminho mais seguro, a partir do princípio que os lunos tende a perder sua sanidade nesta fase da lua.
Todavia não podia contar com a trilha espiritual de seu leal amigo e protetor. Narssuk era protetor de seus ancestrais por anos e era esperado do menino tempestade a mesma eficácia para qual teve com Busca-Pelo-Vento no passado.
Este cuidava da prudência da viagem, cobrindo os rastros, e servindo como batedor da dupla quando necessário. Assim, evitou usar o espírito como guia de trilha, devido suas funções na viagem.

Mentalmente se reporta a ele, informando o ocorrido. Sabia que ele não estava longe caso precisasse de ajuda, mas não tinha o que temer, os lunos geralmente não eram maus, mesmo quando neste período de distúrbio de personalidade.

"Temos um Luno, amigo..."

Se volta para ele, esperando que o mesmo lhe pregasse uma peça. Encararia a situação com humor que pouco lhe faltava devido a viagem fatigante.

Tadewi leva sua mão dentro da bolsa.

_Tenho algo em minha mão, se quiser que eu revele, terá que me dizer qual seu presente. Temos um acordo?
avatar
Suzanne O'Bran

Mensagens : 326
Data de inscrição : 16/05/2015
Idade : 33

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Narração - Tadewi

Mensagem por Admin em Qui Jun 18, 2015 10:46 pm

- AHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHA... Nossa... O espírito faz uma pausa dramática, surpreso com a própria risada: - Ok, ok... O meu presente é uma dica, que vai fazer com que você chegue a salvo ao fim deste caminho. Mas você não tem muito tempo. Hey... você é um Wendigo? O que é o seu presente afinal de contas?

O Luno faz uma manobra aérea, deslocando-se da direita para a esquerda do lupino: - Você não tem muito tempo, então fale logo! Mas se o seu presente for chato, eu te dou uma charada que te salvará se você acertar. Se for muito bom... HAHAHAHAHA... Aí você tá salvo!
avatar
Admin
Admin

Mensagens : 742
Data de inscrição : 15/05/2015

Ver perfil do usuário http://pressagiosdofim.forumeiros.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: - Umbra -

Mensagem por Suzanne O'Bran em Qui Jun 18, 2015 11:15 pm

Suas feições se tornaram duras após as palavras do Luno.
Conforme instruído, não deveria se zangar com aqueles que são responsáveis por guiar os garous em segurança na trilha de luna. Mas o tempo em sua aldeia lhe fez esquecer o quanto um destes poderia ser chato na lua nova.

Saca então o cachimbo e o abastece com tabaco, este espaço de tempo deveria deixar o Luno curioso, muito mais curioso que já estava.

_Sou um wendigo, me chamo Tadewi ou Guerreiro da fúria!

Acende o fumo, não desviando o olhar do Luno.

_Não sou um theurge, mas todos do lugar de onde venho, aprendem com a sabedoria dos xamãs.
Eles são nossos guias espirituais, nossos bruxos e feiticeiros. Mas é dever de todos honrar os espíritos, sendo este um sentimento que é esperado de volta...

Após estas palavras, o guerreiro crina. Seus pulmões estavam grandes o suficiente para sorver todo fumo em uma só tragada.

Faz um sinal para que o Luno se aproxime e expele toda fumaça de uma só vez em cima dele.

_Os wasishus ou povo branco, como preferir, se matam lentamente ao fumar a erva do fortalecimento espiritual, por que desconhecem seu real poder. Mas nós wendigo conhecemos e esta graça lhe concedo.

Recita algumas palavras de respeito aos espíritos quase em um tom de canção.

_Nossos caminhos não se cruzaram por acaso, renove suas forças Manitu filho de Luna!

Off: ativação de talismã (tabaco)
ele tem o poder de fazer com que espíritos recuperem pontos de poder.
avatar
Suzanne O'Bran

Mensagens : 326
Data de inscrição : 16/05/2015
Idade : 33

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: - Umbra -

Mensagem por Suzanne O'Bran em Qui Jun 18, 2015 11:45 pm

off: teste de gnose
15:44:17 Tadewi rolls 5 dice to teste de gnose 3,9,3,5,8 [2 successes
avatar
Suzanne O'Bran

Mensagens : 326
Data de inscrição : 16/05/2015
Idade : 33

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: - Umbra -

Mensagem por Suzanne O'Bran em Sex Jun 19, 2015 9:16 am

2015-06-19 01:15:11 tadewi rolls 6 dice to mudança de forma 7,4,7,10,5, 8 [4 successes]
avatar
Suzanne O'Bran

Mensagens : 326
Data de inscrição : 16/05/2015
Idade : 33

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Narração - Tadewi

Mensagem por Admin em Dom Jun 21, 2015 8:59 pm

Um silêncio indecifrável toma conta desde que Tadewi soprara a fumaça no espírito. Segundos de incerteza quanto ao gosto ou desgosto pelo presente se sucederam até q a entidade lunar resolveu se pronunciar: - Vejo de fato que não és um filho da lua crescente. Mas a sabedoria em ti parece dar frutos.

Após mais uma manobra de rastro luminescente, o Luno pairou alguns metros acima da cabeça do Wendigo. Sua fala parecia menos travessa e mais formal: - Acabas de anteceder ao meu presente. Mas não se engane... ainda assim você só o fez estimulado pela minha presença. De qualquer forma, iria sugerir que mudasse para uma forma mais... pesada. Você logo entenderá o porquê.

Assim que termina, o Luno desaparece e Tadewi pode sentir os pelos da espinha dorsal se eriçarem. Antes que pudesse tentar entender o que se passava, ventos umbrais violentos alcançam a Ponte em que estava. Não chegava a ser um Maelstrom, mas eram ventos fortes que poderiam ter arrastado sua forma humana ou lupina para fora da Ponte da Lua, mas, embora Tadewi na forma Crinos tivesse se sentindo próximo de ser lançado aos ares, percebeu que o Luno tinha informações precisas do que estava por vir.
Agora entretanto, poderia seguir o seu caminho em segurança.
avatar
Admin
Admin

Mensagens : 742
Data de inscrição : 15/05/2015

Ver perfil do usuário http://pressagiosdofim.forumeiros.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: - Umbra -

Mensagem por Suzanne O'Bran em Dom Jun 21, 2015 9:43 pm

Tadewi nota a veracidade dos fatos e a situação calamitosa que se forma a seguir. Agradece o Luno, mesmo este não estando mais presente, faz isso em sua língua garou.

_Obrigado Manitu! Não esquecerei deste favor que fez a mim e de sua lealdade para com os verdadeiros guerreiros da Avó!

A partir deste ponto não pôde dizer mais nada, pois a vontade de resistir aquilo que estava por vim era maior que tudo. Se sente em casa, em uma das brincadeiras insanas entre os irmãos de tribo, por sorte sabia como proceder para evitar ventos fortes como este.

Já estava na forma desejada e por mais que preferisse outras, aquele momento exigia a que usava neste exato momento, precisaria de polegares opositores para se agarrar bem firme no que pudesse.

Crava as garras dianteiras no solo e flexiona as patas traseiras cravando de forma igual as mesmas no solo, agia com um puro e polido instinto de reflexo e sobrevivência, agacha por fim se encolhendo de modo a ficar bem firme no chão quase que uno ao solo, impedindo que o vento soprasse de baixo para cima e o fizesse voar pela ares, fechando assim as brechas para que isto ocorra.

Sorri de canto de boca, aquele vento abissal significava tantas coisas para ele, dentre estas, a mais especial; que não deveria nunca se esquecer os motivos reais de sua ida aquele lugar e a sabedoria que tinha que adquirir.

Era um Garou acima de qualquer coisa, acima mesmo da forma que veio ao mundo. "Precisava se adaptar", progredir, estas foram as palavras muito usadas por Salto Insano, seu antigo líder de tribo e mentor.

Chacoalha retirando as partículas de sujeira que cobriam seus pelos. Se pondo em seguida de pé, avalia a destruição causada, seguindo adiante...

"_Narssuk? Onde está você?"-dizia mentalmente, de certa forma pasmo por este não ter lhe alertado sobre o que estava por vim-
avatar
Suzanne O'Bran

Mensagens : 326
Data de inscrição : 16/05/2015
Idade : 33

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Narração - Tadewi

Mensagem por Admin em Qua Jun 24, 2015 5:58 pm

A imagem inicialmente distorcida e difusa de um garoto que se move como um raio vai ganhando densidade ao lado de Tadewi. Encarando-o nos olhos, sem mover os lábios, o garoto Tempestade responde através de vozes telepáticas: - Estou onde sempre estive, ao seu lado. Continuaria sendo assim caso tombasse da ponte da Lua, mas... Era notável a intenção de Tadewi, através da sua pergunta, deixando nítido para Narssuk um segundo questionamento não verbalizado e que ainda assim seria respondido: - Prever o futuro não está entre as habilidades das quais posso me valer para te ajudar. Acredito ainda que nem mesmo aquele Luno previu coisa alguma. Talvez simplesmente tenha notado a ventania enquanto se encontrava em outro ponto, ou Ponte da Lua e analisou possíveis obstáculos que ela não fora capaz de erguer, sentindo a presença de um garou percorrendo uma outra ponte dentro da rota da ventania o Luno fora capaz de deduzir assim que você poderia estar a salvo caso seu peso fosse pelo menos igual ao de tais obstáculos. Já que por aqui, as leis da física ainda são muito fortes...

OFF: Depois de mais uma postagem aqui, Tadewi já poderá postar no Caern.
avatar
Admin
Admin

Mensagens : 742
Data de inscrição : 15/05/2015

Ver perfil do usuário http://pressagiosdofim.forumeiros.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: - Umbra -

Mensagem por Suzanne O'Bran em Qua Jun 24, 2015 10:13 pm

Tadewi fita a direção que o espírito da tempestade estava, de certa forma entende os reais motivos de Narssuk está tão bem escondido. Certamente seria o elemento surpresa em caso de danação vinda da parte do Luno ou mesmo falha na barganha.

Sorri de canto e inspira em um tom de alívio.

_Tudo bem amigo, não precisa de tantas explicações, estava somente preocupado!

Aponta o que seria a direção da seita.

_Não estamos tão longe, acredito que em meio dia de caminhada, já adentraremos a fronteira do caern.

off: próximo post caern.
avatar
Suzanne O'Bran

Mensagens : 326
Data de inscrição : 16/05/2015
Idade : 33

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: - Umbra -

Mensagem por Admin em Sex Ago 07, 2015 4:28 pm

FIM DA NOITE
avatar
Admin
Admin

Mensagens : 742
Data de inscrição : 15/05/2015

Ver perfil do usuário http://pressagiosdofim.forumeiros.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Narração - Darkness - Tadewi

Mensagem por Admin em Dom Ago 16, 2015 4:31 pm

Na Umbra, Darkness e Tadewi observam a reação surpresa de Narssuk (o espírito companheiro de Tadewi), permitindo-se perder pouquíssimo tempo com o espanto, para logo refazer-se: - Vamos embora logo daqui. Não há tempo para procurar qualquer coisa que seja!!! Disse, aparentando até irritabilidade.

O ambiente não denunciava presenças de terceiros (pelo menos não ostensivamente), mas, havia um sentimento de mau agouro pairando no ar.
avatar
Admin
Admin

Mensagens : 742
Data de inscrição : 15/05/2015

Ver perfil do usuário http://pressagiosdofim.forumeiros.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: - Umbra -

Mensagem por Suzanne O'Bran em Dom Ago 16, 2015 4:38 pm

Tadewi assente com a cabeça e com um movimento de pescoço acena para Darkness. Aos poucos míngua e atinge a forma natural, não importa o lugar para onde iriam, queria apenas fazer o caminho oposto de onde vieram, para após pensar no que fazer.

Caminha apressado, porém com cautela, se esgueirando, usando as sombras das árvores abundantes no lugar como abrigo.

2015-08-16 08:35:45 Tadewi rolls 9 dice to furtivo 10,2,2,7,9,
avatar
Suzanne O'Bran

Mensagens : 326
Data de inscrição : 16/05/2015
Idade : 33

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: - Umbra -

Mensagem por Suzanne O'Bran em Dom Ago 16, 2015 9:13 pm

Para quem já teve a sorte ou o azar em ver o totem Wendigo frente a frente nota alguns traços marcantes desta entidade encarnado em Tadewi quando este se encontra na umbra. Ali sua herança espiritual era forte em demasia, concordando mais uma vez com as palavras de Tadewi que insistia em dizer que seu forte era ouvir o conselho dos espíritos, agora tudo fazia sentido.
Seus olhos azuis era a única coisa que denunciava sua herança no mundo físico, porém na umbra detalhes marcantes podem ser notado com maior clareza, os olhos azuis se tornam ardente, como o de seu pai, sua pele levemente azulada e seu pelugem era a personificação da pureza do mais primitivo Wendigo visto, Tadewi parece ficar maior e mais robusto, assim como suas presas e garras maiores, mas isso era apenas o efeito de sua linhagem espiritual que parece ter sido melhor selecionada que de muitos presas de prata.

O Garou já estava acostumado com isso, mas para Darkness poderia ser estranho, se mantém em silêncio enquanto caminha, até que seu igual se acostume com isso.

...

Após alguns minutos de caminhada e parecendo estar em segurança a princípio, Tadewi se volta para Darkness.

_Você me perguntou sobre a matilha, não tive tempo de responder, porém em nenhum momento esqueci dela. Tivemos sorte de estarmos juntos, senão nosso futuro poderia ter sido diferente, nos ajudamos e nos completamos, você me cobriu e também salvou minha vida...

O Garou em um dado momento assente com a cabeça para Narssuk, eles pareciam ter uma especie de comunicação mental.

_Este é o Garoto tempestade, um amigo de confiança, travesso quando deve, sábio geralmente, um poderoso Manitu ou espírito como costumam chamar. Uma das habilidades dele é que ele consegue farejar a longas distâncias e pedi para ele encontrar os membros de nossa matilha. Veja bem, pedir, nunca ordenar, afinal, somos amigos de verdade, na verdade, talvez até mais que isso!

...

Tadewi permanece pensativo um instante.

_Neste momento ele está captando um sinal dos membros de nossa matilha, que estão na cidade, parece que ele conseguiu.

_Sim, temos que achar Hioshimtsu, mas antes vou reunir a todos!

_Algum problema em fazer isso Darkness?

Tadewi falava de igual para igual, mantendo um respeito comum a membros de matilha mesmo, queria agir em plena concordância.
avatar
Suzanne O'Bran

Mensagens : 326
Data de inscrição : 16/05/2015
Idade : 33

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: - Umbra -

Mensagem por Steve Mandrake em Seg Ago 17, 2015 5:23 pm

Darkness (Lupus) - Tadewi

Enquanto caminhavam o Ahroun continua focado no ambiente, a medida que ouve as elucidações de Tadewi. Não o olhava e na verdade nem parecia dar-lhe atenção, mas era apenas para que a dupla não fosse pega desprevenida. Na verdade tudo estava sendo assimilado e sendo processado da melhor forma.

Achava interessante a amizade com o espírito, diferente da forma mais comum de subordinação, ou troca de favores. Quando é questionado pelo Wendigo, apenas responde de forma sucinta:

"-Não probrema, sim solução... Se Caern ser tomado, quanto mais Garous melhor!"
avatar
Steve Mandrake

Mensagens : 230
Data de inscrição : 17/06/2015
Idade : 30

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Narração - Darkness - Tadewi - Ivy - Raziel

Mensagem por Admin em Dom Ago 23, 2015 5:29 am



As horas transcorreram suavemente para o grupo enquanto Darkness permanecia em vigília. O Cria de Fenris notava o balançar das árvores e a calmaria que tomava conta, como se a situação que haviam passado mais cedo, fizesse parte de uma realidade distante.

O vento visitava a todos, fornecendo um clima agradável para a maioria que se felicitava com o frio. Especialmente para os que repousavam em formas com pelos, pois sentiam-se quase acariciados por mãos de vento, as mãos de Gaia.

Embora não pudesse quantificar com exatidão as suas horas de vigília, Darkness podia deduzir que, já chegava a sua última hora
Ao observar o mundo físico, como parte de sua vigília, começou a ouvir de longe o ronco de um motor. Não era alto, nem muito barulhento, mas chamava atenção naquela cidade fantasma.

Momentos depois, quando o lupino decidiu que já era hora de descer e circular pelo campo, quando chegou na extremidade por onde entraram (ou seja, referente avenida Martin Luther King) pôde observar uma cena curiosíssima. Três malditos levitavam a uma certa altura do solo, estando um deles em transe enquanto os demais vigiavam os arredores. Porém, o fato curioso é que pareciam como que arrastados lentamente por uma massa gasosa de cor tóxica que se aproximava relativamente da localização de Darkness, já que vinham pela avenida mencionada. Era como se fosse possível pegar carona sobre uma nuvem de toxinas, que os levava para frente. Além disso, a cerca de um ou dois metros a frente do trio, porém mais próximos do chão, um par de esferas luminosas emitiam luzes com brilhos de desenhos de teias de aranhas, iluminando o caminho.

Ao espiar o mundo físico então, na tentativa de entender aquilo, Darkness viu que exatamente abaixo de onde os malditos estariam, havia um automóvel em movimento e as esferas eram faróis com representação na Umbra. Tratava-se do mesmo automóvel que dava origem ao som de motor que havia escutado. Enquanto permanecia espiando, viu também um grupo que parecia dedicado a alguma organização, pois trajavam uniformes parecidos como o de equipes táticas do exército. Seus uniformes tinham cor escura e suas armas possuíam lanternas que eles miravam pelo caminho e arredores. Seis deles seguiam a pé e atrás deles um tipo de veículo (com vidros fumê) com caçamba grande o bastante para caber aquele tipo de jaula que traziam. Eles pareciam se comunicar em voz baixa entre si, de forma que Darkness não podia entender nenhuma palavra, ao menos por enquanto. Todos eles tinham máscaras de gás.

Se seguissem o caminho mais óbvio, ou seja, seguissem reto, passariam direto sem cruzar diretamente com o Clarck Field.

Voltando as suas atenções para a penumbra, Darkness percebe que aquele lugar onde o grupo se achava era muito parecido com sua representação Terrena. Porém, sem a atmosfera toxica que havia se estabelecido e muito mais iluminado pela luz de luna. Mesmo assim, era notório que Gaia havia perdido grande espaço na penumbra de Austin. A vegetação nem sempre era viva e em muitos pontos, lixo e degradação podiam ser encontrados, embora Clarck Field parecesse ainda não ter sido um alvo direto das ações dos malditos.

-------------------------------------------------------------------------------------------------
OFF:
Tadewi pode testar Raciocínio + Enígmas, dif 8 para ver quanto de gnose recuperou. Sendo que poderá recuperar no máximo 3 pontos.


Todos os que estão acordados acordados estão com fome.
avatar
Admin
Admin

Mensagens : 742
Data de inscrição : 15/05/2015

Ver perfil do usuário http://pressagiosdofim.forumeiros.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: - Umbra -

Mensagem por Suzanne O'Bran em Dom Ago 23, 2015 5:46 am

Tadewi chama seu aliado espiritual para um canto um pouco afastado dos dois andarilhos que dormiam. Se posiciona próximo a uma árvore onde inicia um pequeno ritual de agradecimento e recompensa.

No início das três horas que Darkness inicia a vigília, Tadewi prepara um cachimbo de tabaco, precisava cuidar de seu aliado da forma que este cuidou de todos. Aquele seria um chiminage irrisório perto do que Narssuk fez por ele e por todos.

Pede que uma barreira de ar fosse formada em torno deles, de modo que o excesso do que for produzido ali fosse levado para longe daquele lugar, de preferência para cima, em uma leve brisa.
Acende o cachimbo e inicia uma canção entoada de forma baixa.

_Yahe hayyeehaaaa huuu yeeee uhhh... Saúdo os manitus da terra que nos forneceram esta erva sagrada para que nossa alma fosse curada... Saúdo os manitus do ar, Manitu do vento cortante do norte, vento da vingança e da dor...

_Que em suas mãos o coração de inimigos batam a última vez, ainda quente e congelem, sim, congelem para que sua alma nunca mais volte a este mundo... Yaheheeeeeeeeeyaaaaaaaaa haayoweeeeyyyee...

_Obrigado Manitu irmão, sim, somos irmão, somos filhos do mesmo pai, minha alma é sua e minha gratidão é pouca perto do que merece de verdade...

_Yaaaahhheeeaaahh haayehhh...

Tadewi baforeja o fumo de seus pulmões, e Narssuk deve sorver.

Off: Ativando talismã.

2015-08-22 18:08:51 Tadewi rolls 5 dice to gnose 8,7,7,10,10 [5 successes]

Essa era uma forma de agradecer pelo que fez e da forma que se dispôs por todos.

Ao terminar, muda sua forma para lupina.

...

As horas passavam e Tadewi após curar Narssuk, deveria também curar sua alma, se desprender do que vivia e separar seu tempo para se conectar com a mãe e receber dela sua graça.

Três horas foram poucas para unir sua alma aquele lugar, quando da por si, já tinha passado um bom período de horas e não havia se concentrado bem, porém como tinha feito um acordo, estava na hora de render Darkness.

off: conectar com Gaia

2015-08-22 18:03:58
Tadewi rolls 5 dice to raciocínio+enigmas (Diff Cool 10,3,2,4,4 [1 success]

Apesar do resultado que obteve, foi satisfatório, estava precisando alimentar sua alma para o que estava por vim.

Aguarda ali por Darkness, faz uma pequena ronda, não se distanciando mais de cinco metros, apenas usando de seu faro e audição.
avatar
Suzanne O'Bran

Mensagens : 326
Data de inscrição : 16/05/2015
Idade : 33

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: - Umbra -

Mensagem por Steve Mandrake em Seg Ago 24, 2015 5:20 pm

Darkness (Crinos) - Matilha Sem Nome

Por sorte a cantoria e fumaçada exalada por Tadewi já haviam terminado. Diante da cena, o Ahroun retorna vagarosamente, mantendo um olho no grupo da Wyrm e outro na Matilha que acompanhava. Assim que retorna o suficiente para estabelecer contato visual com o Wendigo, faz sinal elevando o dedo indicador ao focinho, mandando-o ficar calado, enquanto se aproxima e fala em sussurros:

"-Situação não boa! Malditos aqui na rua com ajuda da Weaver... Darkness olhar no plano físico, Fomoris armados e usando grandes máquinas de guerra humana. Se eles entrar aqui coisa ficar feia. Wendigo se esconder nas árvores e preparar pra tocaia, nada de fumaça ou ascender nada, nada de cantar. Por enquanto não acordar os outros, Malditos poder passar direto e não precisar. Darkness vai mais pra frente um pouco pra poder ver as ruas e direção que eles ir."

E começa a se deslocar pra onde estava anteriormente, cuidando onde pisava para não fazer qualquer barulho, afim de averiguar se teriam a sorte de evitar aquele embate, ou se precisariam agir.
avatar
Steve Mandrake

Mensagens : 230
Data de inscrição : 17/06/2015
Idade : 30

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: - Umbra -

Mensagem por Suzanne O'Bran em Seg Ago 24, 2015 5:39 pm

Darkness pareceu eufórico, mas tudo que Tadewi fez foi pensado, jamais entregaria o grupo por um simples vício, pelo contrário, cuidava da saúde espiritual de Narssuk, este, o grande responsável pelo sucesso do grupo. Sua brasa foi escondida com a enorme mão do Garou na forma crinos, desta forma evitando ser visto ao longe e se caso ouve fumaça, foi mandada para o alto, direcionada por Narssuk. A canção feita de forma rápida e baixa, de modo que nem um lupino poderia ouvir estando ao longe, apenas Darkness que estava perto o suficiente.

"Darkness não ter um lado espiritual forte, isso é lamentável."

Não julgaria o mesmo, nem explicaria seus motivos, apenas se manteve em estado de alerta e ajudaria a patrulhar o percurso como solicitado, observando a movimentação de um modo bem furtivo.
avatar
Suzanne O'Bran

Mensagens : 326
Data de inscrição : 16/05/2015
Idade : 33

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: - Umbra -

Mensagem por Admin em Qua Ago 26, 2015 6:32 am

avatar
Admin
Admin

Mensagens : 742
Data de inscrição : 15/05/2015

Ver perfil do usuário http://pressagiosdofim.forumeiros.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Narração - Darkness - Tadewi - Ivy - Raziel

Mensagem por Admin em Qua Ago 26, 2015 8:17 am

Mesmo para os que puderam experimentar um sono profundo e pesado, graças ao esgotamento das forças físicas e mentais, descobririam ao acordar, que aquela noite não havia sido nada agradável. Que dizer então da dupla de lupinos, revezando-se entre curtos cochilos e rondas repletas de insegurança e temor, muito diferente das patrulhas de um guardião de Caern.


Raziel havia chegado muito perto de aniquilar a própria vida naquele dia que dificilmente seria esquecido. As emoções de um dia como esse, refletir-se-iam indubitavelmente nos sonhos daquele pobre moribundo, coberto de lacerações que pulsavam lembrando-o de sua intensa agonia. Deitado no desconforto de um chão frio de um campo abandonado, as febres de um corpo que se cura em ritmo acelerado, por vezes fizeram com que o garou acordasse no meio da noite, assimilando aos poucos o que era pesadelo e o que realmente havia vivido há algumas horas atrás. Revivera em seus sonhos, repetidas vezes, a experiência do maldito que lhe punha em frenesi com a facilidade que um adulto irrita propositalmente uma criança. Via-se desferindo duros golpes contra a própria companheira e poderia muito bem ter morrido ou matado, se não fosse a cobiça dos Malditos em dominar corpos Garous.
---------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------
Ao seu lado, uma irmã tribal agonizava em similar sofrimento. Afinal, experimentar o descontrole da própria consciência, mesmo para Ivy, não era uma experiência que podia ser menosprezada. Porém, se esse descontrole é promovido por um Maldito e então isso passa a significar que, enquanto um perde o outro assume, a experiência se torna especialmente marcante. A morte é um destino escolhido por 10 entre os 10 garous que chegaram um pouco mais perto que Ivy, de um destino tão humilhante. Em seus sonhos, a figura da jovem aprisionada no carro se mistura com a daquele Maldito. Via-os em papeis invertidos, recebendo dolorosos golpes da jovem enquanto o Maldito implorava por socorro, para em seguida gargalhar. No fim do pesadelo, quando disparou sua arma sem que ao menos soubesse em quem ao certo, contemplou a fumaça que deixava a pistola condensar-se no alto, donde se formavam novos Malditos, que formavam outros tantos por sua vez.
---------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------
Após ver aquele grupo se distanciar, cedendo assim a vez da vigília, Darkness tentava pregar os olhos enquanto incertezas rondavam sua cabeça, diminuindo ainda mais suas valiosas horas de descanso. Era difícil repousar em paz enquanto tentava imaginar de quanto tempo aquele Maldito precisava para retornar com reforços, em busca de vingança, ou apenas diversão. Aquele Maldito não parecia ter muitas outras coisas pra fazer e voltar era provavelmente uma questão de quando e não de “se”. Será que ele buscaria se recuperar primeiro? Ou iria logo reunir um grupo? Será que, após horas perdidas em descanso pouco produtivo, Darkness seria capaz de encontrar Yoshimitso antes que aquele, ou outros malditos lhe encontrasse?
Como se as dúvidas não fossem tortura suficiente, os esforços feitos num dia como aquele reclamavam seu quinhão. A fome gritava em verdadeiros grunhidos que escoavam da região abdominal do Cria de Fenris.
---------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------
Sua inaptidão em sentir a dor do próximo e por consequência, perguntar-se o porquê aquele indivíduo ter esboçado aquela expressão, fazia com que Tadewi estivesse sozinho embora dividisse a vigília com Narssuk. Não podia ler as expressões de seu companheiro e mesmo se pudesse, não tinha interesse.  Da mesma forma, o Wendigo podia ver sua matilha dilacerada sem sentir sequer um aperto no coração. Cogitava encontrar Karl e Merlin apenas para que cumprisse seu papel de Alpha, mas questões como: - Será que Ivy e Raziel vão acordar em condições de seguir conosco? Ou ainda: Será que se eu demorar muito, Karl ou Merlin podem não aguentar? Simplesmente não visitavam a mente do Ahroun, que se focava excessivamente nos seus deveres e responsabilidades.
Tanto foco, somado aos esforços sem direito a descanso, deixavam o Wendigo exausto. Traçava planos incansavelmente, interrompendo-os apenas quando ouvia ao longe, alguma movimentação. Numa das averiguações que fora fazer, enquanto estava de vigília, sentiu uma das patas falhar ao subir os degraus de uma pequena escadaria que ligava o campo onde estavam, às ruas de cima. Foi quando percebeu o cansaço, juntamente com uma fome crescente.


O sol já desponta, emitindo os primeiros e reconfortantes raios de luz. Mesmo para os mais afeiçoados com as sombras e o frio, numa situação daquelas, quando se sente caçado, o sol podia renovar esperanças.
---------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------
OFF:
Ivy e Raziel recuperam 1 de vitalidade.
avatar
Admin
Admin

Mensagens : 742
Data de inscrição : 15/05/2015

Ver perfil do usuário http://pressagiosdofim.forumeiros.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: - Umbra -

Mensagem por Suzanne O'Bran em Qua Ago 26, 2015 10:57 am

Tadewi sente o peso de suas escolhas após sentir fraqueza ao subir uma simples escada. Neste momento resolve mudar para uma forma não lupina (sua natural), confiante em sua regeneração e que a dor que sentia logo passaria(glabro).

O Wendigo se pôs a fazer uma ronda a cada uma hora em média pelo perímetro, assim pouparia seu corpo e teria um bom rendimento.

Ao sentir a fome apertar e o sono e cansaço cobrarem seu preço, vai até o rio próximo ao local e molha seu rosto o bastante para despertar, para em seguida enganar a fome bebendo uma quantidade de água maior que a devida, mas não a ponto de lhe estufar e atrapalhar, apenas para sentir a saciedade e o estômago parar de roncar.
Quando então enche o seu cantil, vazio desde a última viagem.

Sabe que era só questão de tempo para que a besta tomasse conta de si e de seus companheiros.

Por sorte aprendeu com seus irmãos de tribo nativa onde arrumar alimento; desde insetos comestíveis e não venenosos, até folhas, raízes e frutos que parecia ser a única opção menos repugnante naquele lugar e isso poderia significar a tranquilidade de uma viagem sem alterações por conta da besta, até a próxima parada.

off: no caminho de volta Tadewi seleciona o que for de comestível. O que tinha embaixo de pedras ou mesmo abaixo da terra, tudo que fosse comestível, o nativo reúne.
Não queria se distanciar muito do perímetro, era perigoso demais para todos.
Renome o alimento antes de amanhecer, no momento que achar seguro.

Dentre estes consegue dois pombos.

015-08-26 02:41:24 Tadewi rolls 6 dice to sobrevivência 6,3,9,8,9, 7 [5 successes]

Tive um sucesso excepcional.

off: caçar pombo


2015-08-26 09:39:38 Tadewi rolls 8 dice to caçar 3,10,10,6,5, 5,3,8 [4 successes]
...

O Garou se aproxima por fim do grupo, trazendo consigo em sua bolsa o que conseguir. Dentre alimentos tinha um pombo que foi abatido, o outro se alimentou.

Ao notar o primeiro que desperta diz:

_Não é o melhor alimento de todos, mas foi o melhor que consegui sem se distanciar muito. Comer vai evitar desastres futuro e manter o corpo forte até a próxima parada!

_Acreditem em mim, tudo ai é comestível, desde o pombo até o inseto, e não lhe farão mal.

_Pode não ser mais gostoso dos alimentos, mas foi o melhor que consegui na região.

O Garou apesar de nativo tinha uma postura bem militarizada e sobreviveria a qualquer custo.

Estava pronto para partir, se todos estivessem de acordo, poderiam comer enquanto caminham.
Tadewi demonstrava uma enorme fadiga que no auge do dia sumiria, voltando pesadamente a noite.

_Quando acabarem podem se lavar no rio a alguns metros daqui. Sangue no corpo atrai peste e caçadores, também facilitam ser encontrados.


Última edição por Tadewi em Qua Ago 26, 2015 11:05 pm, editado 3 vez(es)
avatar
Suzanne O'Bran

Mensagens : 326
Data de inscrição : 16/05/2015
Idade : 33

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: - Umbra -

Mensagem por Ivy_curto_circuito em Qua Ago 26, 2015 6:49 pm

Ivy(Lupino)-Narração-Todos


A noite tinha sido curta para Ivy, apesar do corpo exausto, a mente da impura se manteve ativa durante toda a noite, devido a pesadelos incansáveis com malditos e a própria humana que ela havia falhado em salvar.

___

Durante a noite, Tadewi e Darkness, puderam ouvir ganidos e rosnados vindo da Ragabash, a mesma parecia estar tendo uma noite turbulenta, que faziam os dois talvez se perguntarem o que estava passando nos sonhos da Impura. Ivy por sua vez, se via presa em seus pesadelos e mal tinha forças para se forçar a acordar.

____

Então Hélios, banhou seus pelos com seus primeiros raios, fazendo toda aquela agonia passada durante a noite acabasse assim que Ivy abriu os olhos.  A Andarilha abriu sua bocarra colocando a língua pra fora, despreguiçando de seu descanso, mantinha uma leve expressão de dor e forçando um pouco  conseguiu ficar de pé.


"Por sorte estou me curando..."_Pensou_


Buscou com os olhos seus outros companheiros, assim que pode ver que todos estavam ali, Ivy respirou fundo, baixando suas orelhas e se sentando sobre suas duas patas traseiras.

_____

Seu estomago roncava, havia passado um dia todo sem se alimentar, assim que sentiu o cheiro de sangue vindo da bolsa de Tadewi, ergueu as duas orelhas em alerta. Ouviu então o que o Wendigo falava e sem pensar duas vezes, caminhou em passos trôpegos até a bolsa, devorando o pombo que havia nela.

"Não é um Mc Donald's, mas com a fome que estou ta gostoso até demais..." _pensava entre uma mordida e outra_

Por fim Ivy lambeu sua própria boca enquanto sentava novamente em suas patas traseiras, bocejou ainda fazendo uma expressão de dor devido aos seus ferimentos e disse olhando em direção a Tadewi:

-Obrigado, pela caça.

Ivy então olhou em volta, sua mente ainda disparava flashes do pesadelo que havia tido durante a noite, baixando a cabeça e passando a pata no rosto disse por fim:

-Não podemos ficar aqui por muito tempo...

-Os outros dois podem estar com problemas...

A Impura então se levantou caminhando em passos lentos e doloridos, então buscou o Espírito que acompanhava o Wendigo com os olhos, por fim voltou seu olhar para Tadewi dizendo:

-Quero te pedir um favor...

-Eu vi que um espírito te acompanha, não sei quão próximos são, mas ele parece lhe ajudar..


Ivy então se sentou próximo a Raziel, lambeu o rosto do mesmo, para que ele acordasse e por fim concluiu:

-Eu tentei me comunicar com os malditos que nos pegaram e tive certa dificuldade...

-Gostaria de saber se seu Espirito poderia me ensinar me comunicar com eles..


A impura então baixou as orelhas olhando para Narssuk, demonstrando um certo respeito pelo espírito, tanto pelo pedido, quanto por te-los ajudado até ali, então prosseguiu:

-Prestarei o respeito necessário a ele, caso ele me ensine, assim que tudo isso acabar.

Ivy então voltou seu olhar para Darkness, tentava interagir o máximo com o Fenrir, para que ele se sentisse a vontade junto deles e disse:

-Está tudo bem Brutamontes?

A Impura então, aguardou a resposta de tadewi e Darkness, enquanto olhava as condições em que Raziel estava.
avatar
Ivy_curto_circuito

Mensagens : 67
Data de inscrição : 16/07/2015
Idade : 22

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: - Umbra -

Mensagem por Steve Mandrake em Qua Ago 26, 2015 11:55 pm

Darkness (Crinos / Lupus / Hispo) - Matilha Sem Nome

Para que pudesse melhor descansar, economizar energia e posteriormente caçar, Darkness retorna a sua forma racial. Pela manhã logo cedo, ele se ergue, espreguiçando-se nas patas dianteiras e com um humor pior que de costume devido a fome.

Segue então pela área verde, buscando algum roedor ou ave, porém percebe que Tadewi já havia se dedicado a tal tarefa, afugentando assim as demais criaturas e contribuindo assim para o insucesso do Cria de Fenris, que sendo estritamente carnívoro, apenas observava ele e Ivy se deliciarem com a única fonte de carne daquele território.

"-Darkness bem sim! Impura conseguir andar?"

Responde e pergunta de forma séria e quase agressiva, mas Ivy poderia perceber que o motivo não era ela. Esperando a resposta da fêmea, o Lupino se transforma na sua forma Hispo, e volta a falar, dessa vez para o grupo:

"-Todos prontos pra seguir em frente? Devemos ir rápido..."

Já se voltava em direção as ruas, enquanto aguardava os demais.
avatar
Steve Mandrake

Mensagens : 230
Data de inscrição : 17/06/2015
Idade : 30

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: - Umbra -

Mensagem por Conteúdo patrocinado


Conteúdo patrocinado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Página 1 de 10 1, 2, 3, 4, 5, 6, 7, 8, 9, 10  Seguinte

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum