Caern - Presságios Vívidos

Página 4 de 19 Anterior  1, 2, 3, 4, 5 ... 11 ... 19  Seguinte

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

Balança-Ametista - Raziel

Mensagem por Admin em Seg Jul 20, 2015 4:05 am

Enquanto seguia Balança-Ametista, Raziel percebe a grandiosidade do Caern, tendo ainda que caminhar por vários minutos, até chegar ao morro onde uma construção envelhecida se localizava.

Havia passado por casebres, espíritos, outros Garous, morcegos até finalmente começar a subir aquela elevação geográfica, chegando ao topo e dando a volta até se por diante de uma porta de madeira velha (veja a descrição generalizada).

“- É pra lá, pode ir.” Aparentava um pouco de ansiedade por deixar a companhia do Impuro.
avatar
Admin
Admin

Mensagens : 742
Data de inscrição : 15/05/2015

Ver perfil do usuário http://pressagiosdofim.forumeiros.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Caern - Presságios Vívidos

Mensagem por Steve Mandrake em Seg Jul 20, 2015 4:15 am

Darkness (Hominídeo) - Todos

Vendo que seu olhar ficava sem resposta, como sendo totalmente ignorado, apenas olha para baixo e meneia a cabeça de forma negativa, voltando a olhar para Estevan quando ele quebra o silêncio questionando a louca, nesse momento olha para ela instintivamente como quem aguarda para ouvir a resposta.

Assiste Hugo sair sem grandes surpresas, já conhecia o o Garras Vermelhas. Passa então a encarar o Ancião ouvindo o que de fato significava aquela reunião. Nem os relatos e nem as pausas fazem o Cria de Fenris alterar sua face inexpressiva e seu olhar de poucos amigos.

Reponde apenas com uma afirmação de cabeça quando o Ancião lhe dirige a palavra, mas volta novamente a arregalar os olhos e franzir a testa com a forma espevitada que Ivy levava aquilo tudo. Mal consegue se desvencilhar da raiva em vê-la dando risadinhas, quando dá um pulinho como quem toma um leve susto, ao perceber que Merlin começa a se apresentar como uma metralhadora a sua frente, faltando apenas falar o tamanho da cueca que vestia.

*Não?! Será?! Será que Mão-de-Ferro vai me obrigar a realizar uma missão com esses loucos?! O único sensato parece o bruxo, tem olhos e cheiro de lobo.*

Pensava consigo mesmo, enquanto olhava para o Grande Líder aguardando até onde ele iria chegar com aquilo...
avatar
Steve Mandrake

Mensagens : 230
Data de inscrição : 17/06/2015
Idade : 31

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Caern - Presságios Vívidos

Mensagem por Raziel em Seg Jul 20, 2015 4:23 am

Raziel olha a loba e acenava para ela com sorriso simpático. Depois vira a-se em direção a pequena cabana de madeira e ajeitava a gravata como se fosse para a reunião de negócios de sua vida. Mantendo uma postura aristocrata e fina como manda a etiqueta dos homens Raziel entra na cabana e fala alto;
- Sou Raziel Vagante Branco o impuro lua crescente dos Andarilhos do Asfalto! Vim responde ao chamado
avatar
Raziel

Mensagens : 99
Data de inscrição : 15/07/2015

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Narração - Todos

Mensagem por Admin em Seg Jul 20, 2015 5:35 am

- Isso será de grande utili.. Respondia para Merlin quando todos puderam ouvir a porta ranger com uma ratazana velha, encurralada por um gato. Poucos segundos depois, surge pela entrada um indivíduo albino, se apresentando de supetão.

O Ancião permanece sério por curto momento, até voltar a responder para Merlin: - Se és pupilo do Calcanhar-de-Prata, já é digno de confiança, até que prove o contrário. Responde, voltando a fitar Raziel. Depois faz um gesto para que se aproxime, e encarando-o diz: - Imagino que seja o Branquelo que a outra de sua tribo mencionou. Se veio juntar-se ao novo desafio que põe os trabalhos desta seita em risco, és bem-vindo. Chegou em boa hora para se inteirar dos fatos, o que já foi dito, sua amiga pode lhe contar depois.

Cooper já se ria das figuras que teimavam em entrar naquela sala, quando Estevan pigarreou novamente, pronto para recomeçar no que realmente importava. Cooper se calou, e o Ancião retomou de onde havia parado: - Enquanto tentávamos descobrir para onde estes humanos estão sendo levados, descobrimos que amanhã, em uma estação de ônibus na área central, haverá um novo ataque. Silenciou, cogitando a possibilidade de já haverem dúvidas. Mas, logo decidiu continuar: - Não sabemos a hora, nem como será o ataque, mas podemos concluir que será num horário de movimento intenso. Portanto, juntaremos vocês com a Matilha A Irmandade, numa patrulha neste local, revezando-se. Quando um grupo estiver servindo de cobaia para ser capturado junto com os humanos, o outro ficará à espreita, para que nada fuja do controle. Ou apenas um grupo fica de cobaia e o outro permanentemente à espreita, tanto faz. O que importa é que aproveitem essa oportunidade para descobrir o maldito covil! Se for possível, deem um fim a estes filhos da puta de uma vez, se não, preciso apenas que um de vocês seja capaz de nos passar todas as informações.

Cooper não parecia surpreso, provavelmente já haviam conversado sobre aquilo. Mas ele se ajeita, pondo-se numa postura mais ereta e adotando um vozerio mais formal: - Se todo mundo estiver dentro, trocamos uma ideia rápida para acertar detalhes, e nos encontramos lá amanhã.
avatar
Admin
Admin

Mensagens : 742
Data de inscrição : 15/05/2015

Ver perfil do usuário http://pressagiosdofim.forumeiros.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Caern - Presságios Vívidos

Mensagem por Suzanne O'Bran em Seg Jul 20, 2015 11:22 am

Enfim todos estavam devidamente apresentados, porém o wendigo age de uma forma analítica, ainda calado e muito sério.

"Como é mesmo a palavra correta?"-Se esforçava o lupino mentalmente, buscando a palavra certa dada a situação- "Sensatez!"

...

Coiote louco era o Garou mais Insano que Tadewi conheceu até então, mas aquele exemplar a frente parecia superar a loucura esperada de um impuro, parecia estar em um nível bem catastrófico e autodestrutivo.

Cada vez que ela dirige a palavra a seu armamento, o Garou sente o nervo a flor da pele(Seria este um fetiche?), mas quando ela toca o artefato com as mãos, bem, neste instante Tadewi aperta firme sua lança, aguardando apenas o momento que ela lhe apontasse o "vil metal que cospe fogo"em sua direção, neste momento não haveria pedido de ordem para se fazer a lei, apenas sangue!

Não permitiria ser alvejado por este, afinal era só o que faltava para completar sua maré de sorte naquele dia tão estranho..

..

Não bastasse a atenção redobrada e cuidado para com ela, um estranho adentra o lugar de forma súbita, de certa forma pegando o lupino de surpresa, que em resposta aperta forte sua lança e permite um leve rosnado(se é que é possível tal forma de expressão na forma hominídeo).

Sente vontade de cravar sua lança no peito daquele, não pelo susto, mas pelo desrespeito para com todos. Em terras longínquas este sim seria punido com a vida, mas parece que a complacência e paciência do líder uktena ditou as regras mais uma vez, abrandando o ânimo do wendigo, que a esta altura era puro instinto, deixando de lado a razão muito adotada pelos humanos.

...

A partir deste ponto o líder revela o que estava guardado em seu peito. O Garou ouve com muita atenção o que era dito e entende os riscos e complexidade da missão.

Se sente vivo por fim...

_Me ponho a disposição para esta missão. -diz de uma forma branda respondendo ao questionamento do fostern líder de matilha urbana-




Última edição por Tadewi em Seg Jul 20, 2015 6:18 pm, editado 2 vez(es)
avatar
Suzanne O'Bran

Mensagens : 326
Data de inscrição : 16/05/2015
Idade : 33

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Caern - Presságios Vívidos

Mensagem por Merlin em Seg Jul 20, 2015 4:06 pm

Mal Estevan me respondeu, mais um garou adentra o local, mas desta vez, espalhafatosamente juvenil.

*Pela grande mãe , mas o que esta acontecendo aqui que não para de entrar gente!? Ainda bem que
aquele Garra não está mais aqui ou esse ai tinha virado picadinho agora...*


Me reservo o direito de apenas responde-lo com um sorriso dada a situação emergencial ocorrida.

***

Ao Estevan terminar seu raciocínio, minha mente já estava a mil. Não esperei para concluir uma resposta
logicamente adequada, apenas deixei meu coração falar:

"- Pela Grande Mãe, isto é muito arriscado! Não precisamos de um grupo inteiro de isca. Eu me ofereço
para servir de isca sozinho.
- no momento que falo eu percebo a loucura que acabo de dizer, mas como
um Filho de Gaia não poderia permitir aquela insensatez continuar - Deixo um pedaço de minha roupa,
cabelo ou simplesmente um amuleto aqui para que eu possa ser rastreado depois caso eu seja capturado.
Não podemos arriscar tantas vidas garous com o Apocalipse iminente! Intercedo por uma solução mais
resoluta Estevan."


Encaro Estevan na expectativa dele recobrar sua lucidez.
avatar
Merlin

Mensagens : 11
Data de inscrição : 15/05/2015
Idade : 40

Ver perfil do usuário http://rpgnext.com.br

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Caern - Presságios Vívidos

Mensagem por Ivy_curto_circuito em Seg Jul 20, 2015 5:01 pm

Ivy(Hominídea)-Narração-TODOS

Ivy parecia presa no assunto, seu olhar curioso demonstrava certa empolgação naquilo tudo, observou um dos Garous que já estavam ali a algum tempo se apresentar. Ao observar as expressões de Merlin, a Impura deu um sorriso se divertindo com elas enquanto pensava:

"Esse cara é engraçado."

...

A Ragabash então,voltou a sua expressão curiosa observando cada um ali, olhou por várias vezes na direção de Darkness, enquanto o mesmo arregalava os olhos, tentando entender o que aquilo significava ou se apenas era um Tic-Nervoso daquele brutamontes, talvez havia tanta fúria guardada, que arregalar seus olhos para conte-la era comum pra ele.

...

Quando de forma inesperada, Raziel passa pela porta se apresentando, fazendo que quase todos se irritem pelo modo que ele entrou. Ivy por outro lado da um breve sorriso, vendo o alvoroço que seu conhecido de velha data ocasionou e apontando para ele de forma sutíl apenas disse:

-Esse é o Branquelo merdinha que falei!

Voltou então seu olhar para Raziel e torcendo o nariz em uma careta, enquanto apertava os próprios olhos Ivy falou:

-Você demorou hein...

Não demorou para que o Ancião associasse por fim Raziel com o branquelo que ela havia dito, então respirou aliviada por não ter de ir caça-lo pela cidade, isso pouparia um bom tempo.

....

Por fim observou o desconforto do Índio, mas aquilo para a Ragabash era apenas curioso, tentava descobrir de qual tribos e augúrios cada uma li era. Alguns emanavam fúria suficiente para parecerem guerreiros valorosos, mas isso apesar de comum, não era exclusividade apenas dos Guerreiros. Fitando sua arma novamente e enrolando uma mexa de seu cabelo Ivy resmungou:

-Sim! Sim! vai ser divertido

-Calma eu também estou ansiosa pra te deixar sair...


Ivy então é interrompida por Cooper relatando de como seria a missão que realizariam, a Ragabash coçou a cabeça sem entender muito bem  aquele plano e conforme Cooper falava, mais ela achava que tiraram aquele plano de sua própria cabeça:

"Mas que merda é essa..." _Pensou intrigada_

Por fim, ouviu as palavras de Merlin se oferecendo para ser uma Isca, Ivy gargalhou de maneira jocosa enquanto se curvou e dizendo:

-HAHAHAH!! Depois dizem que eu sou maluca!

Ivy então olhou na direção que estava sua arma e disse:

-Aham, eu também acho!

Então a Ragabash voltou seu olhar para Cooper e coçou a cabeça mais uma vez, olhou todos e disse:

-Tá bom, eu to dentro...

-Mas eu to com uma dúvida, primeiro se os humanos estão desaparecendo e de alguma maneira está impossível de rastrear eles por nossos meios, o que garante que uma das iscas que vamos dar não vai se perder?


Ivy então fez uma breve pausa e continuou:

-Além disso, ninguém sabe o que estão fazendo com os humanos, podem estar fazendo algum tipo de The walking dead bizarro e bom botar um dos nossos pra eles como isca é no minimo insano, não que eu seja a mais correta pra falar o que é insanidade ou não, mas....

-Se pegarem qualquer um daqui, ao meu ver se formos incapazes de detê-los e de rastrear um dos nossos, vai ser o mesmo que esta seita ter dado um presente e tanto para as tropas da Wyrm.


Por fim, a Ragabash voltou seu olhar para sua arma e meneou a cabeça positivamente:

-Além disso, não sabemos se eles são capazes de retirar alguma informação de nossas cabeças e a localização do caern além de planos de cada tribo aqui presente.

Ivy então se calou, por um momento, por mais que seus trejeitos loucos ainda sim fizessem parte ali, a Impura pareceu um tanto mais controlada e desde que chegou foi o único momento que se calou.
avatar
Ivy_curto_circuito

Mensagens : 67
Data de inscrição : 16/07/2015
Idade : 22

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Estevan - Merlin - Ivy - Todos

Mensagem por Admin em Seg Jul 20, 2015 5:35 pm

- Jovem... Disse o Ancião, fitando Merlin depois de ouvir ele e Ivy. Procurava pô-lo em seu lugar chamando-o pelo que era, um CLiath: - Eu realmente não gosto de ser repetitivo, e os Cliaths sempre me obrigam a isso. Vocês não ouvem? Respirou fundo, aumentando o tom grave da voz e pela primeira vez, demonstrando impaciência.

- Eu disse que conseguimos pertences dos humanos para realizar rituais que não deram em nada, e você me oferece deixar um pedaço do seu cabelo? Nem um pedaço da sua cabeça faria efeito! Estou sugerindo um meio que eu, Cooper e Hugo encontramos para agir rápido, mas se acharem uma forma melhor de agir, fiquem livres. O que eu quero é resultado! Se todos vocês que aceitarem a missão concordarem que é mais sensato apenas um de vocês servir de isca, ótimo. Caso dê errado, eu não consigo pensar em uma punição tão pesada para cada um de vocês agora, mas conseguirei depois! Serrou os punhos, realmente irritado: - E quanto a isca morta... Voltou a encarar Merlin: - Que não poderá ser punido como um garou, pois estará morto. Receberá ainda assim sua punição, nem que eu pessoalmente precise prender a sua alma num gão de areia e arremessa-lo ao oceano. Pois temos que agir rápido, o ataque é amanhã, e eu tive o cuidado de reunir aqui Garous com habilidade de desaparecer ante aos olhos de todos, para quando precisarem fugir do cativeiro. Reuni outros que vieram aliados à espíritos devotos que os acompanham, e outros com poderoso poder de convencimento, mas não para tentar usar em mim, para me convencer a fazer idiotices.

Depois fitou Ivy, como o mesmo temperamento tempestuoso, fuzilando-a com o olhar: - Por isso é que estou selecionando uma matilha e mais um punhado de garous, um grupo será isca, e o outro o seguirá em liberdade no encalço de todos. Infelizmente não existem alternativas sem risco para agir para amanhã, que pode acontecer tanto pela noite quanto pela manhã, quando os trabalhadores esperam uma condução pública pros seus trabalhos. Além disso, um grupo de Garous, ao invés de um só, poderá afastar só pela sua fúria acumulada, vários humanos que seriam capturados, e já estaríamos salvando alguns, embora muitos de nós não se importe tanto com isso. É importante também, fazer volume para garantir o interesse dos sequestradores, que só fazem sequestros em massa.
avatar
Admin
Admin

Mensagens : 742
Data de inscrição : 15/05/2015

Ver perfil do usuário http://pressagiosdofim.forumeiros.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Caern - Presságios Vívidos

Mensagem por Raziel em Seg Jul 20, 2015 7:39 pm

Raziel percebe que os nervos no local estavam alterados e com sua presença repentina só serviu para espantar ainda mais os que estavam mais alterados. o andarilho ignora os olhares e segue até Ivy a encarando.

- "Branquelo Merdinha" é serio mesmo?

Raziel vê a Ivy flertar com sua arma como de costume, o impuro não se sabia se curto circuito era referente a cabeça de Ivy ou ao seu dom. Ele sorri para ela e senta apenas ouvindo o que o ancião falava, ficando em silêncio. Raziel só sabia dos desaparecimentos dos humanos pelos noticiários que havia lido e apesar de ter achado aquilo estranho não sabia do que se tratava de verdade.

- Desculpe sei que cheguei atrasado e não estou por dentro de tudo direito. Mas qual é local exato do ataque? Dependo do lugar posso tentar mapear o local conhecer melhor cada entrada e dai planejaremos nosso ataque. Se fosse eu como eu atacaria? Respondendo essa e outras perguntas poderemos adiantar o ataque e interceptá-lo além de pegar alguém. É apenas uma sugestão
avatar
Raziel

Mensagens : 99
Data de inscrição : 15/07/2015

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Caern - Presságios Vívidos

Mensagem por Suzanne O'Bran em Seg Jul 20, 2015 9:48 pm

Tadewi se põe a frente e pede a palavra desta vez, estava farto daquela reunião que para ele já devia ter se encerrado.

_Pelo que foi dito, temos um local, mas não sabemos a hora, por isso é necessário nos revezarmos em uma patrulha junto a matilha da irmandade. -Atualizava a Raziel e aos desatentos-
_Cooper disse que tem alguns detalhes a nos passar, e sim, tenho certeza que as informações a mais que conseguir e suas habilidades na cidade serão de grande ajuda ao grupo Vagante Branco!

O Garou fita os demais com uma cara de que tudo que poderiam saber a princípio já foi dito, ter o local de atuação do inimigo já era algo de muita valia.

_O melhor a se fazer é reunir o grupo ou matilha temporária, (escolham o melhor nome), na cabana onde Darkness habita e traçarmos nosso modo de agir.

Fita então Cooper.

_Ele disse que podemos trocar uma ideia, seja lá o que for isso, acho que ele ainda tem algo a nos passar, talvez como as Matilhas devem agir em conjunto...

_Seja como for, temos muito o que conversar ainda, mas tomar o tempo de Estevan com perguntas sem sentido ou demonstração de heroísmo particular não vai nos ajudar em nada.

Tadewi era rude ao falar, grosseiro por natureza, uma característica própria. Porém ele parecia muito bem preparado para lidar com assuntos concernentes a nação, preparado demais para um lupino qualquer.

Sua fala arremetia muita astúcia e confiança, este também aparentava ter mais idade que um lupino cliath comum.

Ao repararem bem no lupino, este exalava uma raça pura ímpar, vista somente nos grandes heróis e reis garous. Apesar de ser muito simples em seus atos, este era um fato inegável!



Última edição por Tadewi em Ter Jul 21, 2015 1:53 am, editado 3 vez(es)
avatar
Suzanne O'Bran

Mensagens : 326
Data de inscrição : 16/05/2015
Idade : 33

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Caern - Presságios Vívidos

Mensagem por Ivy_curto_circuito em Ter Jul 21, 2015 1:24 am

Ivy(Hominídea)-Narração-TODOS

Ivy ouviu as palavras ríspidas do Ancião e apenas ergueu as sobrancelhas, de fato o plano do Merlin suicida seria falho, afinal de contas ele realmente havia dito sobre as falhas de tentar localizar ou rastrear qualquer um que foi supostamente sequestrado.

...

Então o olhar tempestuoso do Ancião se voltou para Ivy, que sorriu de maneira jocosa enquanto o mesmo falava. A Impura havia entendido o que queriam fazer, não havia necessidade de que o Ancião repetisse para ela, torcendo o nariz a Ragabash meneou a cabeça positivamente enquanto pensava:

"Eu entendi velhote..."

Ivy entendia a posição e até mesmo a falta de calma para com ela e os novatos, afinal, como ele mesmo disse a situação estava complicada e para ele que estava na posição de líder era muito mais estressante do que para os demais, então por fim apenas disse empolgada:

-Como eu disse eu to dentro chefia!

Ivy então voltou seu olhar para sua pistola e resmungou para ela quase em um sussurro:

-Apesar de achar que vai dar merda...

...

Por fim ouviu as palavras de Raziel e sorriu se divertindo, apesar de toda aquela tensão, Ivy demonstrava uma despreocupação ímpar, talvez fosse mais louca do que já havia mostrado, caminhando até Raziel e dando um tapinha em suas costas apenas disse:

-Qual foi Branquelo, tu sabe que gosto de você!


Ivy então foi interrompida por Tadewi, o índio que parecia estar impaciente para que tudo aquilo seguisse seu rumo, na verdade a Ragabash já estava ficando entediada com tudo aquilo também, ouviu as palavras daquele Garou e por alguns segundos o fitou de forma impressionada devido a pureza que vinha de sua presença.

....

Assim que Tadewi termina suas palavras, Ivy apenas deu de ombros e disse enquanto se encostava em uma das paredes:

-Por mim tanto faz, eu vim pra ajudar e minhas amigas também, eu sei fazer uma coisa ou outra e posso ajudar.

-Tem dois parentes meus que vieram também para auxiliar o Caern, meus Tios.


Ivy então olhou na direção de sua arma mais uma vez e resmungou inconformada:

-Eles disseram que vieram pra ajudar o Caern, mas aposto que é pra me vigiar...

A impura dos Andarilhos então voltou seu olhar para Cooper e disse com um olhar empolgado:

-Sobre bater um papo! Eu vou aceitar,quero fazer algumas perguntas sobre tudo isso.

Ivy então escorregou com as costas pela parede, sentando ao chão, enquanto observou o desenrolar daquilo tudo.
avatar
Ivy_curto_circuito

Mensagens : 67
Data de inscrição : 16/07/2015
Idade : 22

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Karl (Hominídeo) - Todos

Mensagem por AetherLugus em Ter Jul 21, 2015 5:30 am

Karl passou a achar aquilo tudo bem intrigante. Estava acostumado com a neutralidade de um grupo anterior que tateava perdido na escuridão e no novo local era incumbido de uma missão onde não era permitido o menor descuido. Perigoso, porém honorável. Percebia que havia grandes diferenças separando aqueles garous ali reunidos, mas via garra em cada um. Percebia uma necessidade de autoafirmação, um pouco egoica, na maioria dos que ali estavam, exceto em relação à garota, estranhamente, e, no caso do homem de feições xamânicas, parecia ser algo mais forte que ele, além da personalidade e da vivência - e Karl sabia bem o que era isto.

Sentindo que já havia observado o suficiente, resolve responder efetivamente ao chamado:
- Conte comigo. Estou dentro.

O Senhor das Sombras volta seu olhar para cada um dos que ali estavam, mais uma vez, e prossegue:

- Acredito que podemos escutar o que o Cooper nos tem a dizer primeiro, e, em seguida reservaríamos algum tempo para nos conhecermos melhor, umas duas horas talvez seja suficiente...

Enquanto diz isso, Karl olha intencionalmente para o relógio no pulso, tentando com isso perceber se alguém ali costuma ter compromissos sérios com tempo. Toma isso como algo importante, pois já por meio de sua observação já percebera que tratava-se de um grupo de extrema objetividade e acredita que, apesar de achar que a maioria ali não tivesse muitos compromissos "mundanos", temia que essa objetividade denotasse uma impaciência que pudesse levar o sucesso do grupo de um avião caça para um avião kamikase em tempo recorde.

*O ímpeto pode ser o nêmesis do sucesso, mesmo quando não há tempo*, ele pensa consigo.

- ... afinal, para que tenhamos um bom planejamento, realmente precisamos saber do que somos capazes e determinar qual a melhor forma de atuarmos em conjunto com A Irmandade.
avatar
AetherLugus

Mensagens : 22
Data de inscrição : 23/06/2015

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Caern - Presságios Vívidos

Mensagem por Merlin em Ter Jul 21, 2015 7:41 am

Os murmúrios dos demais soam apenas como um pequeno zumbido incomodo
ao dialogo que estava tendo com o pouco-alterado Mão-de-Ferro.

*Ele clama que os cliath não o ouve, mas ele não parece ter me escutado muito bem...*

Contudo, algo intrigante me chamou atenção e prossigo o dialogo:

"- Isca Morta!? Perdão, mas os humanos estão sendo mortos ou sequestrados?
Se estão sendo mortos, o que Sussurros-Auspiciosos conseguiu sobre descobrir?
Calcanhares falou muito bem dela e até lhe enviou algo por mim..
- terminava a
frase em tom mais baixo e soturno, como se tivesse comentado algo que não precisava ter
sido comentado naquele momento.
avatar
Merlin

Mensagens : 11
Data de inscrição : 15/05/2015
Idade : 40

Ver perfil do usuário http://rpgnext.com.br

Voltar ao Topo Ir em baixo

Narração - Todos

Mensagem por Admin em Ter Jul 21, 2015 8:28 pm

Quando Raziel se pronuncia, dessa vez muito mais formal que da primeira, Cooper dá um simbólico passo à frente, dirigindo-se ao Andarilho: - Vou passar o endereço pra vocês lá fora e responder tudo o que puder. Sorriu de forma simpática, distribuindo olhares e simpatia à granel.

Enquanto Cooper respondia ao Impuro albino, o Ancião voltava-se para a sua direita, falando com o invisível (Raziel não notará isso, assim como ninguém que escolher ouvir o que Cooper disse): - Já pode ir passar a pauta dessa reunião pro Terra-Nova. Disse em tom baixo, como se falasse com alguém bem próximo. Depois de alguns segundos de silêncio, como se ouvisse uma resposta, retrucou: - Eu não entendo porque ele faz questão de por todos os acontecimentos da seita naquele computador, mas, que seja.

Na sequência, com um simples gesto, Estevan dá a vez da fala para Tadewi, demonstrando interesse no que viria. Apoiou a cabeça sobre a mão, que por sua vez se apoiava no braço do trono e o assistiu como quem vê uma novela, chegando a esboçar um rápido sorriso (Merlin e Karl podem deduzir que o sorriso tem a ver com Tadewi ter mencionado a palavra “Matilha” e o interesse pelo discurso que viria desde o começo, pelo fato de Tadewi ter pedido a vez para falar).

Quando Ivy falou sobre os parentes, Cooper novamente se pronunciou à maneira de quem tem uma boa ideia: - Se precisarmos fazer mais volume na Isca, poderíamos levar alguns parentes também. Estevan porém, permaneceu imóvel diante da ideia do Uktena, talvez demonstrando que o modo de agir deveria ficar a critério dos envolvidos.

Meneou a cabeça afirmativamente para Karl como fez para cada um que confirmou sua presença naquela missão, além de também demonstrar satisfação no que o Senhor das Sombras aconselhava, para então movimentar a cabeça lentamente na direção de Merlin, ainda apoiada na mão fechada. Nesse momento, sua face esbanjava um tédio lânguido com direito a lentas piscadas, parecendo que numa delas poderia simplesmente dormir a qualquer momento. Depois que o Theurge falou, o Ancião ignorou solenemente a primeira parte da fala, concluindo que o Cliath pretendia lhe pegar em joguetes de palavras, escolhendo responder apenas ao que lhe pareceu construtivo: - Sussurros-Auspiciosos tem uma opinião muito interessante sobre a falta de apoio espiritual nesta problemática específica. O ideal era que vocês fossem ouvi-la, mas como imagino que para aqueles que dormem fora do Caern e precisam se preparar para a missão, não sobrará muito tempo, posso resumir o que ela tem dito. Fez uma pausa, esperando que todos redobrassem atenção: - Ela acredita que, a Coruja pode estar nos testando, vendo como nos saímos sem uma ajuda mais direta. Mesmo assim posso assegurar que ela continua trabalhando nisso.
avatar
Admin
Admin

Mensagens : 742
Data de inscrição : 15/05/2015

Ver perfil do usuário http://pressagiosdofim.forumeiros.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Caern - Presságios Vívidos

Mensagem por Steve Mandrake em Qua Jul 22, 2015 10:34 am

Darkness (Hominídeo) - Todos

*Mais um Impuro?!*

Pensava o lobo enquanto soltava os braços fitando o albino.

*Da onde estes desgraçados vieram, como faltam ao respeito perante Mão-de-Ferro e ele nada faz?! Se a liderança estivesse nas mãos do Grande Fenris, alguns aqui já estariam sem o couro...*

Raciocina enquanto olha hora para o albino, hora para o Grande Ancião, como se aguardasse uma reação que não viera.

Continua então a ouvir Estevan, analisando com intima empolgação o que era dito. Empolgação essa de forma séria, não como a louca que parecia no cio para atirar pra onde fosse, mas como a fome que sua Tribo tem em combater a Wyrm mesmo com sacrifícios. Continuava então a ouvir os demais, tentando acompanhar o que era dito referente ao mundo humano, situação crucial para a realização da missão. Observava e analisava quem fazia as perguntas, e revertia sua atenção a liderança para saber a resposta.

De todos, Tadewi é o que mais inspira confiança no Garou, como também o mais honrado, atraindo cada vez mais o respeito do Fenris. Perante suas palavras ele apenas meneia a cabeça de forma positiva, concordando.

Prestando a atenção em Cooper que já convidava o grupo a se reunir, volta somente a prestar atenção em Estevan quando esse fala algo sobre "apoio espiritual". Nesse caso, não tinha muito a dizer, mas algo dito pelo "Branquelo Merdinha" chamou a atenção do Ahroun que se fez ouvir ao dirigir-se ao Ancião, cruzando os braços novamente, em uma postura imponente:

"-Inimigos esperar capturar humanos, mas Grande Ancião considerar capturar inimigos?!"

Faz uma pausa rápida e fecha os olhos...

"-Darkness achar que se capturados, alguns não voltar com vida... Apesar de Darkness não ligar."

Abre então os olhos, exibindo um olhar frio e assassino...

"-Mas se nós trazer dois ou três... Nós fazer eles falar!"
avatar
Steve Mandrake

Mensagens : 230
Data de inscrição : 17/06/2015
Idade : 31

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Estevan - Darkness - Todos

Mensagem por Admin em Qua Jul 22, 2015 4:36 pm

Estevan leva as costas novamente ao encosto do trono, desapoiando a cabeça e ganhando um ar mais austero à medida que encarava o Cria de Fenris: - É um bom plano... B. Não serve como plano A, porque, mesmo que você ignore toda a dor que os humanos provavelmente estão passando, ainda assim o tempo é importante. Quantos dias um prisioneiro pode resistir? Levando em consideração que não sabemos nem mesmo o tipo de prisioneiro que será.
A ideia é que vocês consigam se libertar antes mesmo de entrar no covil, só precisam saber onde fica. É difícil e as chances de tudo correr perfeitamente não são boas, mas ainda assim, quem estiver perseguindo os sequestradores avisará ao Caern e eu enviarei reforços. A vida de cada um de vocês é muito importante pra esta Seita.


O Ancião faz breve pausa, como quem considera uma nova ideia: - Porém, esta é a minha sugestão de ação. Lembro a vocês que estão livres para agir como acharem que deve ser, pois são vocês que estarão lá e provavelmente precisarão improvisar.

Estevan se põe de pé, fazendo-se notar sua postura robusta e confiante. Ele levanta o antebraço com a palma da mão voltada para cima: - Agora que todos já falaram... Preciso resolver outros assuntos.
avatar
Admin
Admin

Mensagens : 742
Data de inscrição : 15/05/2015

Ver perfil do usuário http://pressagiosdofim.forumeiros.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Caern - Presságios Vívidos

Mensagem por Raziel em Qua Jul 22, 2015 5:16 pm

De certa forma ficava entusiasmado com o oque Tadewi dizia logo depois noto Mandrak me olhando e sussurro para Ivy

- O rapaz que não sabe falar parece ter gostado de vc, danadinha...

Após todos encerrarem e Darkness sair fico um tempo raciocinando então Raziel resolve expor seu apoio

Se a matilha precisa de mim num trabalho de campo eu sou voluntário a me infiltrar como isca. Antes gostaria de participar de todo envolvimento estratégico da missão para poder ajudar o máximo possível antes de sua execução
avatar
Raziel

Mensagens : 99
Data de inscrição : 15/07/2015

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Caern - Presságios Vívidos

Mensagem por Suzanne O'Bran em Qua Jul 22, 2015 5:45 pm

Enfim Estevan declara o fim da reunião. Tadewi que já estava ao lado da porta, mostra seu ímpeto em se retirar, mas não antes de deixar explícito onde os interessados em efetuar a missão deveriam se reunir.

_Então, nos reuniremos na cabana! -diz de um modo audível e abrangente, fitando por último a Cooper, que mesmo como convidado, era interessante que ali estivesse-

Após dizer tais palavras o Garou cumprimenta o líder da seita com a cabeça e a Cooper, se retirando então.
avatar
Suzanne O'Bran

Mensagens : 326
Data de inscrição : 16/05/2015
Idade : 33

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Caern - Presságios Vívidos

Mensagem por Steve Mandrake em Qui Jul 23, 2015 2:36 pm

Darkness (Hominídeo) - Todos

Diante da resposta do Ancião, o Ahroun franze a testa. Realmente era um lobo e não tinha considerado a vida dos humanos já capturados. É a lei natural das coisas, os fracos caem e ponto, evolução seletiva.

"-Darkness não pensar que Mão-de-Ferro ainda querer humanos vivos..."

Fala em tom decrescente, como quem entende o próprio erro e também não acredita que ainda estariam vivos nas mãos da Wyrm, pelo menos não como eram quando capturados.

Após o gesto de Estevan, Darkness percebe que é hora de se retirar, acenando com a cabeça de forma positiva para Tadewi, porém aguardaria que os de Posto mais alto o fizessem na frente (se estes fossem sair) e/ou o restante do povo, sendo assim em todo o caso, o último.
avatar
Steve Mandrake

Mensagens : 230
Data de inscrição : 17/06/2015
Idade : 31

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Caern - Presságios Vívidos

Mensagem por Ivy_curto_circuito em Qui Jul 23, 2015 4:04 pm

Ivy(Hominídea)-Narração-TODOS

Ivy parecia o tempo todo destraida enquanto fitava sua arma que era guardada no coldre abaixo de seu braço, porém tudo que era dito era ponderado e assimilado pela Ragabash que pensava.

"Só eu que to achando esse plano de ser isca uma merda?"

A Andarilha voltou seu olhar para Darkness pelo modo que ele falava, um sorriso divertido era lançado para o Cria de Fenris. Ivy então se levantou do chão que estava sentada e cruzando os braço, quase numa imitação tosca de Darkness disse:

-Como é que o grandão ali falaria?

-Ah! Já sei!

-Mim estar dentro, mim ser uma boa companheira nessa missão!


Por fim, voltou seu olhar para Raziel e dando uma leve risadinha disse:

-Pelo jeito que ta te olhando,acho que foi de tu que ele gostou hein!


Dando um tapa na bunda de Raziel completou:

-Cuidado com esse traseiro branco, Branca de neve! HIHIHII!!!

Então voltou seu olhar para o Ancião, parecia que havia terminado aquela pequena e confusa reunião, passando agora a vez para que todos pudessem tirar suas dúvidas com Cooper e também se conhecer melhor.

..

Assim que Tadewi toma frente, Ivy o acompanha com o olhar, a simples presença daquele Garou inspirava ainda mais confiança para a Ragabash,afinal, conseguia ver nitidamente os maiores guerreiros de Gaia refletidos nele. Sem pestanejar a Andarilha meneou a cabeça dizendo:

-Bora pra cabana então! Afinal de contas, precisamos nos conhecer e decidir quem vai ser o manda chuva de nosso grupo nessa missão!

-Afinal, isso tem de ser decidido não tem?


Ivy então fitou novamente sua arma, sorria de forma quase psicótica, como se estivesse pensando em algo, então Sussurrou para a arma:

-Sim...

-Não, eu não! _Exclamou quase em um berro_


A Ragabash vendo que se excedeu, levou as mãos na boca, arregalando os olhos, olhou para todos e por fim tirou as mãos de sua boca, revelando um sorriso, dizendo como se nada houvesse acontecido:

-Vamo que vamo!

Ivy então aguardou olhando para Cooper, para que o mesmo tomasse a liderança e os liderasse até a cabana que lhe foi oferecida para que conversassem.
avatar
Ivy_curto_circuito

Mensagens : 67
Data de inscrição : 16/07/2015
Idade : 22

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Cooper - Todos

Mensagem por Admin em Qui Jul 23, 2015 5:18 pm

O Galliard percebe os olhares de mais de um garou, na expectativa de que exercesse sua hierarquia naquela curta caminhada para a moradia de Darkness. Como já sabia aonde o lobo vinha se abrigando, seguiu caminho com passadas firmes para o local sugerido. No percurso, contorceu-se enquanto tentava tirar do bolso apertado do jeans, um papel amassado.

Já de frente pro casebre, verificou a maçaneta. A porta se abriu e Cooper a deixou escancarada para os demais, voltando as atenções novamente para aquele papel que desdobrava à medida que acessava a sala e se escora no braço de uma poltrona de um só lugar, que ficava de frente para uma outra de três lugares.

A porta da entrava dava para o corredor da casa, que servia também como copa, lembrando um trailer mais cômodo. Depois da porta, para o lado esquerdo encontrava-se a sala, onde Cooper estava agora, para o lado direito, uma micro cozinha, quarto e banheiro.

Como estavam em 7 e a sala abrigava 4 sentados (ou 3 se Darkness resolver sentar na poltrona) e mais 2 de pé, outros 2 teriam de se espremer nas imediações da sala com o corredor, prontos para receberem uma bordoada da porta no caso de algum desavisado resolver fazer uma visita ao Cria de Fenris.

Quando Cooper desdobrou o papel, revelando ser um mapa com uma foto grampeada, apontou para um ponto do mapa marcado de vermelho com uma caneta marcadora e disse: - Fica na rua E Martin Luther King Jr, e aqui tem uma foto do ponto para não ter dúvidas. Passou para o primeiro que entrou na sala, fazendo um sinal giratório com o indicador, como quem pede para ir repassando.



avatar
Admin
Admin

Mensagens : 742
Data de inscrição : 15/05/2015

Ver perfil do usuário http://pressagiosdofim.forumeiros.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Caern - Presságios Vívidos

Mensagem por Suzanne O'Bran em Qui Jul 23, 2015 11:19 pm

Tadewi ouve os gracejos vindos da parte da impura direcionados a Darkness. Esta sendo uma ragabash deveria ser ignorada; ragabashs eram como gralhas que as vezes crocitam alto demais e incomodavam os desprevenidos.

Para evitar problemas maiores entre os dois, Tadewi diminui a velocidade de sua caminhada e permite que Darkness ou Ivy (quem passar por ele primeiro), siga adiante, para só depois apressar o passo, ficando assim entre os dois. Faz isso de uma forma discreta, estava apenas se precavendo, mas caso um clima hostil surja seria o primeiro a intervir.

Entende bem que foi uma piada da parte da andarilha, apesar dela não ter sido nada engraçada.

...

Ao chegar na cabana não se importa em se sentar, preferia ficar em pé.
Ao ser um dos primeiros a entrar na casa, pega o informático da mão do uktena e analisa com cautela.

Cooper começa então a largar informações de uma vez, deixando o nativo a princípio confuso com nomes de rua e mapas, não estava muito habituado com aquilo tudo, tão pouco com ruas daquela extensão. Porém aos poucos vai entendendo a organização, que deixa de ser um mistério para o nativo e aquilo que não entende, perguntaria depois.

A princípio olha para os dois Andarilhos do asfalto, os maiores interessados em saber a localização.

...

Tadewi analisa aquilo tudo, tratando as informações recebidas de forma diferente; estuda possíveis rotas de fuga como um estrategista ahroun, locais escondidos onde possibilitasse uma mudança de forma tranquila sem por em risco o véu, ou mesmo uma fuga pela umbra de forma rápida.

Após isto entrega o papel ao próximo.
avatar
Suzanne O'Bran

Mensagens : 326
Data de inscrição : 16/05/2015
Idade : 33

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Caern - Presságios Vívidos

Mensagem por Steve Mandrake em Sex Jul 24, 2015 7:56 am

Darkness (Hominídeo) - Todos

O Ahroun responde ao olhar da fêmea com um olhar extremamente frio e ameaçador, como um lobo ao observar a ovelha que seria abatida. Seus braços se soltam automaticamente e os punhos ficam cerrados, a medida q o pulso direito gira lentamente estalando os ossos do antebraço.

Sem qualquer palavra, encara Ivy até sua saída, onde ficava fora do alcance do Ahroun devido a obstrução de Tadewi. Movido apenas pelo instinto de sua ideia inicial, fica com o olhar vago para porta aguardando que os demais saíssem.
avatar
Steve Mandrake

Mensagens : 230
Data de inscrição : 17/06/2015
Idade : 31

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Caern - Presságios Vívidos

Mensagem por Raziel em Sex Jul 24, 2015 4:15 pm

Raziel sorrir para Ivy e ignora o clima hostil apesar de se manter alerta. seguindo até a estreita cabana ele observa Cooper olhando o mapa e passando adiante

Se tivermos acesso algum registro da polícia podemos saber uma média de quantas pessoas passam por essa rua diariamente e mais importante os horários de pico. Assim podemos traçar um provável horário do novo ataque
avatar
Raziel

Mensagens : 99
Data de inscrição : 15/07/2015

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Caern - Presságios Vívidos

Mensagem por Merlin em Sab Jul 25, 2015 10:10 pm

A noite estava áspera e com diversos aromas familiares. Calcanhares-de-Prata
já havia me alertado sobre Mãos-de-Ferro, mas ele havia me decepcionado.
Mãos não era nada do que parecia ser, era muito mais.

Dadas as circunstâncias o seu plano era inconcebível, mas era o melhor que
tínhamos e alguém devia tomar a decisão. Ele tomou a responsabilidade para si
de perder vidas garous para salvar estes humanos e resolver um problema que
poderá ser nosso futuramente. Uma decisão que somente um verdadeiro líder
poderia ter feito.

Procuro com meu olhar o ancião demonstrando meu compreendimento sobre sua
ansiedade e minha aprovação e respeito pela sua decisão. Eu sinto pena dele, pois
assim como eu o julguei precipitadamente, outros o farão erroneamente.

+++

Durante o caminho percorro em minha forma lupina novamente, aproveitando a
relva natural e os cheiros naturais que permeiam o caern. Alguns podem notar
diversos adereços em minha forma lupina, inclusive tatuagens. O amuleto que mais
chama atenção é uma gema com glifos e símbolos em volta de meu pescoço.

Ao chegarmos na cabana, logo volto para minha forma humana e permaneço em pé,
para que os demais possam se sentar. Cooper começa a falar sobre a missão, mas eu
peço a palavra antes de continuarmos para poder falar com todos. Um grupo distinto
que me preocuparia por outrora, mas não hoje. Consigo vislumbrar a qualidade de cada
um ali presente e não somente isso, a opção e a decisão que cada um tomou perante a
Grande Mãe.

-"Gostaria de primeiramente dizer que seria uma honra formar uma matilha
com todos vocês aos olhos da Grande Mãe. Temos todas as virtudes necessárias:
honestidade, inocência, bravura, paciência,...
- falava isso olhando para cada um que
poderia representar tais qualidades -Independente de nossas tribos ou raças,
somos todos filhos da Grande Mãe e amanhã iremos nos unir e enfrentar uma
grande adversidade juntos.

Mesmo parecendo louca, Curto-Circuito possui a sinceridade e a honestidade de
uma criança que estão além da compreensão de muitos Adrens ainda. Digo o
mesmo para Darkness, que possui um olhar sincero de um amigo. A bravura dos
Wendigo percorre os músculos de nosso amigo aqui, assim como a paciência em
nosso Senhor das Sombras. E para completar um filhote, que nos ensinará a
ensinarmos e compartilharmos sempre uns com os outros."
avatar
Merlin

Mensagens : 11
Data de inscrição : 15/05/2015
Idade : 40

Ver perfil do usuário http://rpgnext.com.br

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Caern - Presságios Vívidos

Mensagem por Conteúdo patrocinado


Conteúdo patrocinado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Página 4 de 19 Anterior  1, 2, 3, 4, 5 ... 11 ... 19  Seguinte

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum